Empresas Juniores da Unicamp faturam mais de R$ 1 milhão em 2019

Empresas juniores da Unicamp realizaram 423 projetos e serviços para diversos segmentos do mercado
Unicamp compareceu com 83 representantes no Vórtex, encontro paulista de diretores, que reuniu 400 estudantes

As empresas juniores da Unicamp, situadas em dois dos três campus da instituição (Campinas e Limeira) realizaram, ao longo do ano passado, 423 projetos e serviços para diversos segmentos do mercado, cujos valores somaram em R$1.153.032,43. Uma empresa júnior é uma entidade formada por alunos, sem fins lucrativos, que integra um dos pilares da universidade pública: a extensão. Os resultados das empresas juniores da Unicamp constituem um aspecto importante desse pilar, de modo que pequenos e microempreendedores de diversas cidades alavancaram suas empresas por meio dos serviços prestados pelos estudantes.

No cenário estadual, a Unicamp se encontra como a terceira Instituição de Ensino Superior  que mais possui empresas juniores e que, ao longo de 2019, demonstraram melhor faturamento. Fabiana Gonçalves, aluna de Engenharia de Alimentos e membro da Gepea - Consultoria em Alimentos acredita na relevância da infraestrutura da faculdade. "Em todo projeto que trabalhamos, a infraestrutura da faculdade é essencial. Por confiar muito em nosso trabalho, a Unicamp nos auxilia a gerar mais impacto para nossos clientes”, afirma.

As 20 empresas juniores são de cursos que englobam as três áreas do conhecimento - exatas, humanas e biológicas - e, dessa forma, contribuem para a formação dos alunos em diversos aspectos de maneira inclusiva. Segundo o reitor Marcelo Knobel, isso representa uma conquista dos estudantes onde aprendem diversas qualidades importantes para seu futuro, não só no quesito empreendedorismo, mas também estimula o trabalho em grupo e a resolver vários tipos de problemas. 

As empresas alinhadas ao objetivo da Universidade em promover o desenvolvimento sustentável realizaram 394 projetos que cumpriam com pelo menos um dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que fazem parte da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU). Desta forma, 14 dos 17 objetivos foram contemplados pelos serviços que as empresas ofereceram à sociedade.

 

Reunião de líderes de São Paulo   

Cerca de 400 universitários de todo o estado, sendo 83 da Unicamp, compareceram ao evento em Bauru, no interior paulista. O “Vórtex”, antigamente chamado de Encontro Paulista de Diretores, reuniu, de 28 de fevereiro a 1 de março, os diretores e membros das empresas juniores de São Paulo. O grupo é composto por 168 empresas de 30 instituições de ensino superior diferentes, para oferecer treinamentos, capacitações e networking. O evento é organizado pela Federação das Empresas Juniores do Estado de São Paulo (FEJESP) e foi sediado no campus de Bauru da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp). 

O Vórtex contou com painéis e conteúdos ministrados por empresas consolidadas como a ACE Start-ups e Movile, detentora dos aplicativos IFood e Sympla. Empresários juniores mais experientes também apresentaram palestras e, entre eles, estão alguns alunos da Unicamp. Segundo Leonardo Inhan, graduando em engenharia civil na Unicamp, fazer parte do Movimento Empresa Júnior é estar sempre em constante aprendizado. Nesses últimos três anos, ele esteve na Projec - empresa júnior de arquitetura e engenharia civil - e pode acumular alguns aprendizados importantes. "É sempre uma honra poder compartilhá-los”, declara Leonardo que ministrou um painel sobre metodologias de vendas. 

Imagem de capa

Turma de estudantes posam com bandeiras e camisetas das empresas juniores
Estudantes da Unicamp participam do encontro paulista de diretores na Unesp