“4, 5, 4, 3... Um passo por vez”, solo de Cynthia Margareth, tem apresentação única no LUME Teatro

Cynthia Margareth
Cynthia Margareth

Após estreia no Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia, em outubro de 2019, o LUME Teatro recebe o solo  “4, 5, 4, 3... Um passo por vez”, espetáculo que marca a volta aos palcos e uma grande mudança na carreira de Cynthia Margareth - que após 14 anos se despediu do distrito de Barão Geraldo, onde coordenava a produção do LUME Teatro e do Feverestival, para se aventurar em novos voos. A apresentação acontece na próxima terça, dia 28 de janeiro, às 20h, na sede do LUME. A entrada é gratuita, com retirada de senha uma hora antes do espetáculo.

O trabalho surgiu na intenção de aproximar do público esse ofício e algumas ferramentas da produção cultural utilizadas e descobertas pela artista nesses anos em que se dedicou intensamente à produção.

Sob este viés, o solo se aproxima de uma “desmontagem cênica”, na medida em que busca revelar os caminhos percorridos pela profissional em seu processo de criação. Se habitualmente as obras desse gênero “desmontam” o percurso de feitura de um espetáculo teatral - passando pelas dificuldades e descobertas do trajeto, entremeadas pelos rastros de vida dos artistas envolvidos - nesse caso, busca-se desvelar como a as experiências pessoais influenciaram a forma da artista de compreender a produção cultural.

Um dos temas abordados no espetáculo é a própria produção cultural: a atividade está sempre num lugar de bastidor, quase invisível ao público. Pode ser resumida como o trabalho de fazer acontecer o produto artístico, normalmente realizado por profissionais específicos e atentos a todos os detalhes desse processo, desde a gestão de pessoas até o conhecimento de diferentes linguagens.

Há 15 anos dedicada a essa atividade, Cynthia Margareth partiu para fazer algo inédito: colocar em cena a trajetória de produtora cultural e lançar luz sobre diferentes questionamentos e desafios que esta atividade traz.

Quem se dedicou a planejar, organizar e coordenar o destino das criações agora se propõe a experimentar a sensação de abismo ao pisar um território novo, como que desestruturando-se em sua poética. Na “desmontagem”, a artista desconstrói seu percurso e pondera também sobre a complexidade de ser mulher, mãe e profissional.

Despedida
A apresentação no LUME Teatro simboliza essa passagem no momento que antecede a
15ª edição do Feverestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas, edição em que Cynthia se despede de sua coordenação, mas se mantém presente na curadoria e com outras colaborações. "Iniciar 2020 me apresentando na sede do LUME Teatro, que foi minha casa profissional e afetiva durante 14 anos, é uma forma de honrar o passado, pisar firme no presente e mirar para o futuro", afirma, e reflete: "desmontar foi também a forma que encontrei de me despedir, de celebrar e de me agarrar ao presente. Seguirei assim fazendo e vivendo cada luto e cada despedida como oportunidade de brindar o viver”.

Sobre Cynthia Margareth
Cynthia Margareth é atriz, gestora cultural, fundadora da AFLORAR CULTURA. Curadora do Feverfestival – Festival Internacional de Teatro de Campinas e colaboradora na gestão de equipe do FIMC – Festival Internacional de Máscaras do Cariri. Atua com foco na produção como eixo criativo, que impulsiona ações colaborativas, criação de redes, formação e coordenação de equipes de trabalho.

Há 10 anos oferece ações e capacitação em produção cultural, através de palestras, cursos, residências em produção e assessoria para gestão de grupos. Por acreditar na importância dos Festivais de Arte em nosso país, dedicou-se de 2006 a 2018 a coordenação geral do Feverfestival.

Por 14 anos foi coordenadora de produção do LUME Teatro – Unicamp, onde coordenou a produção dos espetáculos do grupo, circulações, temporadas nacionais e internacionais e a gestão dos projetos de montagem/criação e formativos. Coordenou a produção de grandes projetos como o espetáculo multimídia “Perch”, com grupos da Escócia e Austrália com mais de 200 artistas em cena, duas orquestras sinfônicas, para um público de 20 mil pessoas.

Sinopse
No caminho em direção ao abismo da cena, Cynthia Margareth se desmonta em camadas, dando a ver a origem de seus procedimentos como produtora; enquanto se desnuda, revela que seu ofício está profundamente ancorado na menina que foi, na mãe que é, na mulher que se lança. Seu fazer se baseia na sua capacidade de articulação de pessoas, ideias, sonhos e experiências vividas, que se transformam em saber, método e ação. Mas também e muito na crença de que a vida deve ser celebrada e vivida a cada conquista, a cada aniversário, a cada engano, na intensidade e na confiança da queda.

Ficha técnica
Atuação: Cynthia Margareth
Dramaturgia: Cynthia Margareth e  Isis Madi
Inspiração, orientação e roteiro: Ana Cristina Colla e Raquel Scotti Hirson (LUME Teatro)
Direção: Luiza Moreira Salles, Isis Madi, Náshara Silveira, Jaya Batista e Maria Loverra
Figurino: Cynthia Margareth e Adriana Barreto
Aderecista: Adriana Barreto
Iluminação: Eduardo Albergaria
Trilha sonora: Pedro Felicio
Imagens de projeção: Alessandro Soave Poeta
Produção: Raiza Penteado e Simone Veloso
Olhares colaborativos: Erika Cunha (Matula Teatro), Francis Wilker (Teatro do Concreto), Guilherme Carrasco (Teatro do Osso), Priscila Jácomo  e Valmir Santos (Teatrojornal).
Realização: Aflorar Cultura
Duração: 55 minutos
Classificação etária: 12 anos

Serviço
“4, 5, 4, 3...Um passo por vez”. Solo de Cynthia Margareth
Quando: 28 de janeiro, terça, às 20h.
Onde: LUME Teatro (Rua Carlos Diniz Leitão, 150 - Barão Geraldo, Campinas). Telefone (19) 3289.9869.
Retirada de senha 1 hora antes da apresentação.
Colaboração no chapéu.

Imagem de capa

Cynthia Margareth
Cynthia Margareth