Cresce o percentual de estudantes de escolas públicas entre os inscritos no Vestibular Unicamp 2020

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) divulgou, nesta quinta-feira (18/9), o total de inscritos para o Vestibular Unicamp 2020 e a relação candidatos-vaga por curso. Estão inscritos no processo, 72.859 candidatos, que irão concorrer a 2.570 vagas, em 69 cursos de graduação. O percentual de estudantes egressos de escolas públicas passou de 30,9% para 32,2% este ano, somando 23.464 candidato. No ano passado, a Unicamp havia registrado um total de 76.312 inscritos no vestibular. O vestibular é responsável por 80% das vagas de ingresso na graduação da Unicamp. O preenchimento dos outros 20% (639 vagas) é feito por meio da modalidade Enem-Unicamp, cujas inscrições começam dia 21 de outubro.

O diretor da Comvest, José Alves de Freitas Neto enalteceu a maior presença de estudantes formados em escolas da rede pública e afirmou que o número é “fruto de uma ação contínua de visitas às escolas e também da maior conscientização desses estudantes de que é possível ingressar em uma universidade de referência”, comentou.

José Alves destacou, ainda, o crescimento de inscritos em todas as capitais do país em que a Unicamp aplica as provas do vestibular, além de São Paulo. “Os dados indicam que a universidade se consolida como opção para estudantes de todo o país”, afirmou.

Inscritos - Capitais

Capital

2019

2020

BELO HORIZONTE-MG

2.243

2.259

BRASILIA-DF

1.754

1.862

CURITIBA-PR

1.067

1.071

FORTALEZA-CE

1.194

1.239

SALVADOR-BA

1.119

1.208

As dez carreiras mais concorridas no Vestibular Unicamp 2020 são: Medicina, com 325 candidatos por vaga; Arquitetura e Urbanismo (87 c/v); Ciências Biológicas – Integral (60 c/v); Comunicação Social-Midialogia (49 c/v); Ciência da Computação – Noturno (40 c/v); Farmácia – Integral (39 c/v); História - Integral (37 c/v); Engenharia da Computação – Integral (38 c/v); Engenharia Química - Integral (35 c/v ) e Enfermagem- Integral (33 c/v). As tabelas completas estão disponíveis na página eletrônica da Comvest (www.comvest.unicamp.br).

Além do crescimento do número de estudantes de escolas públicas inscritos, a Unicamp praticamente manteve os demais índices de inclusão, em comparação ao ano anterior. O percentual de candidatos autodeclarados pretos e pardos é de 21,3% contra 21,8% no ano anterior. O número de estudantes que fizeram a opção pelas cotas étnico-raciais foi de 11% do total de inscritos no Vestibular Unicamp 2020, contra 12% na edição passada. Essa é a segunda vez que a Unicamp terá a adoção de cotas para pretos e pardos em seu vestibular.

Inclusão – Vestibular 2019/Vestibular 2020

 

2019

2020

Escola pública

30,9%

32,2%

Pretos e pardos

21,8%

21,3%

Cotas étnico-raciais

12%

11%

Sobre a variação no número total de inscritos, de 76 para 72 mil, o diretor da Comvest considerou o índice de 4% dentro do normal. “A variação está dentro de uma sazonalidade, além disso, temos a persistência da crise econômica, que deixa as famílias apreensivas e que pode ter contribuído para a queda”, afirmou José Alves.  

No entanto, o diretor destacou que “mesmo em um contexto de crise e de ataques contínuos às universidades públicas, a Unicamp ultrapassou os 72 mil inscritos, o que evidencia a força da Universidade e a importância de mantermos um vestibular próprio, considerando que a autonomia universitária preserva conquistas e dinâmicas especificas das universidades públicas paulistas”, concluiu José Alves.

Imagem de capa

Candidatos em sala de aula durante prova de vestibular Unicamp. Tecle enter para acessar
Cresce o número de estudantes de escolas públicas entre os inscritos no Vestibular Unicamp 2020. Foto: Antoninho Perri