Chiquinho do Acordeon é homenageado em recital no Instituto de Artes

Chiquinho do Acordeon (1928-1993), um dos músicos mais ecléticos do Brasil, foi tema de dissertação de mestrado em Música nesta quarta, dia 7 de agosto, no Instituto de Artes (IA). Sua produção fonográfica entre os anos 50 e 80, parcerias e recursos interpretativos fizeram parte da pesquisa de Matheus Kleber, orientado pelo professor Rafael dos Santos.

A defesa foi marcada por uma abertura diferente: um recital público de Matheus e amigos convidados fizeram uma homenagem ao interpretar algumas das músicas gravadas pelo artista gaúcho. Canções como "Samba Triste", "Amo" e "Carinhoso" tomaram conta do prédio da Pós-Graduação do IA. 

A TV Unicamp registrou alguns momentos do evento em mais uma edição do Fala Campus.

 

Imagem de capa

Chiquinho do Acordeon um dos músicos mais ecléticos do Brasil | Foto: Acervo do Museu do Colégio Mauá
Chiquinho do Acordeon um dos músicos mais ecléticos do Brasil | Foto: Acervo do Museu do Colégio Mauá