Terceira edição do Evolvo abriu as portas para público externo

A terceira edição do “Evolvo”, encontro de profissionais da Unicamp que atuam na área de desenvolvimento em Tecnologia da Informação (TI), que aconteceu nesta quarta-feira (17), no Auditório da Educorp, trouxe dois palestrantes externos e também abriu a possibilidade da participação de público de fora da Unicamp. O evento, que tem como objetivo, discutir e compartilhar experiências, foi aberto pela coordenadora geral da Universidade, professora Teresa Dib Zambon Atvars. Em sua opinião, trata-se de uma iniciativa positiva e útil para a Unicamp. “O projeto é interessante e, neste assunto em específico, há muito que aprender e ensinar”, destacou.

Os organizadores do Envolvo, professores Paulo Geus e Teresa Atvars: iniciativa positiva o
Os organizadores do Evolvo, professores Paulo Lício de Geus e Teresa Atvars: iniciativa positiva

Rodolpho Eckhardt proferiu a palestra “Devops SRE O que estamos fazendo aqui” e mostrou a importância e a necessidade de se criar métricas para reduzir as barreiras e entraves na área de desenvolvimento de softwares. Brasileiro, formado em Engenharia da Computação, ele trabalha na Google desde 2006 e, atualmente, integra o time de SER (Engenharia de Confiabilidade de Sites, em português) da Google, em Zurique, na Suiça.

Eckhardt destacou que a complexidade dos sistemas aumentou exponencialmente e, por isso, a importância de lançar mão dos processos para alcançar confiabilidade. “Tudo aumentou nos últimos anos: a complexidade dos sistemas, o número de pessoas envolvidas, a quantidade de dados e o número de usuários. Só não aumentou a confiabilidade. O sistema precisa ser confiável”, enfatiza.

Rodolpho Eckhardt: complexidade dos sistemas aumentou exponencialmente
Rodolpho Eckhardt, engenheiro da Google: complexidade dos sistemas aumentou exponencialmente

O engenheiro de computação apresentou aos participantes duas ferramentas que definem indicadores do nível de serviço oferecido e o comportamento de determinado sistema. São eles: SLI (Service Level Indicators) e SLO (Service Level Objectives). “O impacto é tremendo por definir estes dois índices, mas não basta definir e esperar”, avaliou. Segundo Rodolpho Eckhardt, o lema da Google em latim é Spes Consilium non est, ou seja, Esperança não é estratégia, o que em outras palavras quer dizer, mais do que saber o destino é preciso encontrar caminhos. Por isso, ele defende a importância de se utilizar as disciplinas de monitoramento, testes, release (ou lançamento de software) e análise post mortem no processo de desenvolvimento.

 

Logstash – A palestra “Logística de dados com Logstash” proferida por Eduardo Neves, a.k.a. eth0 apresentou os aspectos técnicos do sistema de transporte de dados, bastante conhecido mas, segundo ele, nem sempre bem utilizado. Da questão conceitual até a aplicação do sistema, Neves mostrou o porquê tem utilizado muito o Logstash e não abre mão das suas potencialidades. “Conheci o Logstash em 2012 e posso garantir que se trata de uma ferramenta muito versátil”, afirmou. Eduardo a.k.a eth0 já atuou em diversas esferas do governo federal, estadual e municipal e palestrou em mais de 80 eventos nacionais e internacionais. É membro ativo das comunidades de opensource desde 1997 e atua nas comunidades Papo de SysAdmin e Elastic Campinas.          

No período da tarde, a programação foi exclusiva para os profissionais desenvolvedores da Unicamp e das empresas filhas parceiras. As perguntas aconteceram em forma de “pinga-fogo” sobre temas relacionados a SER, Devops, Programação, Segurança e outros. O Evolvo é organizado a cada dois meses e promovido pela Coordenadoria Geral da Universidade (CGU) em conjunto com a Coordenadoria Integrada de Tecnologia da Informação e Comunicação (CITIC). As apresentações das edições anteriores, bem como informações sobre a programação, podem ser conferidas neste endereço eletrônico.

Imagem de capa

Público externo pode participar do Envolvo
Público externo pode participar do Envolvo