Programa ‘Parceiros da Unicamp’ regulamenta apoio à Universidade

Foto Perri
O reitor Marcelo Knobel: “A ideia principal é organizar e desburocratizar o recebimento de apoios"

O reitor Marcelo Knobel assinou resolução no último dia 11 de fevereiro instituindo o programa “Parceiros da Unicamp”, com a finalidade de regulamentar o recebimento por parte da Universidade de apoio de empresas, entidades privadas e pessoas físicas. A iniciativa foi comunicada pelo dirigente aos membros do Conselho Universitário (Consu), em reunião realizada nesta terça-feira (26). “Esse tipo de contribuição já era possível, mas consideramos que era necessário organizar melhor os procedimentos, de modo a facilitar novas colaborações”, afirmou Knobel.

De acordo com a resolução, o apoio pode ocorrer na forma de doação de recursos financeiros e de bens móveis ou imóveis ou empréstimos de bens móveis e imóveis. Outra possibilidade é a execução direta de serviços, construção ou reforma de prédios, salas ou laboratórios. “Como contrapartida, os apoiadores terão, por exemplo, seus nomes e marcas divulgados no link ‘Parceiros da Unicamp’, que será publicado no site oficial da Universidade. Além disso, esses parceiros também serão autorizados a divulgar o nome e a logomarca da Unicamp em seus sites, como instituição apoiada”, explicou a professora Cláudia Regina Cavaglieri, titular da Diretoria Executiva de Administração (DEA).

O contato inicial dos interessados em contribuir com a Unicamp será feito por meio de formulário eletrônico, que estará disponível no site da DEA. No documento, o interessado detalhará que tipo de contribuição quer fazer e qual a contrapartida pretendida. Depois disso, é aberto um processo. “No caso das empresas, a norma determina que elas não podem ter contrato com a Universidade e nem participar de licitações durante determinado período”, observou a professora Cláudia.

Foto Perri
A diretoria Executiva de Administração, Cláudia Regina Cavaglieri: parceiros terão contrapartidas

Segundo ela, no caso de doações de bens imóveis e equipamentos ou realização de serviços ou reformas em imóveis ocupados por órgãos ou unidades de ensino e pesquisa, o apoio terá que ser aprovado pelas respectivas congregações. Em relação às contribuições em dinheiro, os recursos tanto poderão ser incorporados ao orçamento da Unicamp quanto serem destinados especificamente para uma finalidade, como o pagamento de bolsas de estudos relativas a um projeto de pesquisa. “Tudo isso estará explicado em detalhes no site”, disse a titular da DEA.

Questionado se existe alguma expectativa quanto ao resultado inicial do programa, o reitor Marcelo Knobel ponderou que não é possível antever qual será a resposta da sociedade. “A ideia principal é organizar e desburocratizar o recebimento de apoios. Obviamente, como a iniciativa ganhará visibilidade, nós torcemos para que mais empresas e pessoas físicas se sintam estimuladas a colaborar com a Universidade”, declarou.

A doação de recursos financeiros e bens móveis e imóveis, entre outros, está prevista tanto nos estatutos da Unicamp quanto na Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional. No caso da Universidade, os apoios vêm ocorrendo com alguma frequência. “Temos recebido doações de recursos financeiros, imóveis, acervos bibliográficos, equipamentos, entre outros. Nosso desejo é que, com o programa Parceiros da Unicamp, a prática ganhe corpo”, reforçou Marcelo Knobel.

Mais informações no site da DEA

Imagem de capa

Reitoria lança programa Parceiros da Unicamp
Reitoria lança programa Parceiros da Unicamp