Final da Olimpíada de História da Unicamp terá estudantes de todos os Estados

A Unicamp anunciou os estudantes finalistas de escolas públicas e particulares da 14ª Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB). Serão 320 grupos, concorrendo a medalhas de bronze, prata e ouro. Após dois anos em formato online, a final da ONHB ocorrerá de forma presencial na Unicamp, nos dias 20 e 21 de agosto.

A maior parte das equipes finalistas é da região Nordeste, com 213 grupos. Destacam-se os Estados do Ceará, com 83 equipes, Pernambuco, com 46, e Bahia, com 30 equipes. Na sequência, estão Rio Grande do Norte, com 28 equipes, Sergipe, com 11, e Paraíba, com 9. Alagoas, Maranhão e Piauí têm duas equipes cada. 

Entre as outras regiões, o Estado de São Paulo lidera com 41 grupos, seguido por Minas Gerais, com 15. 

Neste ano, a ONHB recebeu inscrições de 11,4 mil equipes, totalizando mais de 73 mil pessoas. Participam da Olimpíada estudantes dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e do Ensino Médio, em grupos compostos por três alunos e um professor. 

“Estamos otimistas com a retomada da final presencial da ONHB. Essa é uma experiência importante para as equipes, uma oportunidade de conhecerem a Unicamp e interagirem com estudantes de todo o Brasil”, explica Cristina Meneguello, coordenadora da ONHB e professora do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp (IFCH).

Sobre a Olimpíada de História

A ONHB teve seis fases online, nos meses de maio e junho, com duração de uma semana cada. As provas incluíram questões de múltipla escolha e tarefas elaboradas pelos participantes a partir de debate com os colegas, pesquisa em livros, internet e orientação do professor. 

As equipes farão uma prova dissertativa no dia 20/8. No dia seguinte, serão anunciados os grupos medalhistas em uma cerimônia no Ginásio da Unicamp. Serão entregues 15 medalhas de ouro, 25 de prata e 35 de bronze. As equipes que não forem premiadas receberão medalha de honra ao mérito.

Além de temas de História do Brasil, as questões da ONHB abordam questões interdisciplinares de geografia, literatura, arqueologia, patrimônio cultural, urbanismo, atualidades etc. 

“A ONHB é uma importante ferramenta de ensino de História do Brasil e estimula a análise crítica dos estudantes. Também contribui para a preparação de alunos para vestibulares, concursos e exames como o ENEM”, acrescenta Meneguello.

A competição faz parte do edital ‘Vagas Olímpicas’ da Unicamp. Conforme seu desempenho, os participantes podem concorrer a duas vagas no curso de graduação em História da Unicamp sem passarem pelo vestibular. 

A ONHB é realizada com apoio do Departamento de História da Unicamp e da Associação Nacional de História (Anpuh), com a participação de docentes universitários, alunos de graduação, mestrandos e doutorandos.

Imagem de capa

A maior parte das equipes finalistas é da região Nordeste, com 213 grupos; 320 equipes participarão da final em agosto, na Unicamp
A maior parte das equipes finalistas é da região Nordeste, com 213 grupos; 320 equipes participarão da final em agosto, na Unicamp