Unicamp fica em 1º lugar no ranking geral de Universidades Empreendedoras do país

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ganhou o título de melhor Universidade Empreendedora no ranking geral de 2021, organizado pela Confederação Brasileira de Empresas Juniores (Brasil Júnior). O ranking, que já está em sua 4ª edição, é elaborado pelo Movimento Empresa Júnior (MEJ) com o intuito de promover universidades mais empreendedoras. Renato Lopes, diretor-associado da Agência de Inovação Inova Unicamp, representou a Unicamp na cerimônia de premiação, realizada no plenário da Câmara dos Deputados, em Brasília, na última quarta-feira, 8 de dezembro.

Nas edições anteriores, a Unicamp havia conquistado o segundo e o terceiro lugares; neste ano, ela se destacou nas categorias Inovação e Capital Financeiro e alcançou, pela primeira vez, o título de melhor do Brasil. Para a Universidade ser considerada empreendedora, é necessário que ela esteja inserida em um ecossistema proativo, comprovando a capacidade da comunidade acadêmica em assumir riscos e resolver problemas, considerando oportunidades de aprendizado e aperfeiçoamento tecnológico.

É uma grande honra receber esse reconhecimento em nome de toda a comunidade da Unicamp, pelas nossas décadas de estímulo ao empreendedorismo na universidade. O empreendedorismo é um meio muito importante de fazer o conhecimento chegar à sociedade, e isso de diversas maneiras, desde a criação de empregos até na geração de novas tecnologias”, comemora Lopes.

Nas edições anteriores, a Unicamp havia conquistado o segundo e o terceiro lugares; neste ano, ela se destacou nas categorias Inovação e Capital Financeiro e alcançou, pela primeira vez, o título de melhor do Brasil
Nas edições anteriores, a Unicamp havia conquistado o segundo e o terceiro lugares; neste ano, ela se destacou nas categorias Inovação e Capital Financeiro e alcançou, pela primeira vez, o título de melhor do Brasil

O ranking pontua as Universidades participantes em seis eixos: Cultura Empreendedora, Inovação, Extensão, Infraestrutura, Internacionalização e Capital Financeiro. Esse mapeamento é feito a partir de três fontes: uma pesquisa de percepção, compartilhada com alunos e recém-formados das universidades, coleta de informações por meio de bases de dados secundárias e análise dos dados fornecidos pelas universidades participantes. Neste ano, foram 126 Instituições de Ensino Superior (IES) ranqueadas. Assista a sessão solene da premiação neste link.

Prêmio Melhor Universidade Pública do Estado

Além de ter arrematado o primeiro lugar no ranking Universidades Empreendedoras 2021, a Unicamp também recebeu o título de melhor Universidade do Estado de São Paulo durante o evento Prêmio Educação Empreendedora, promovido no dia 30 de novembro, na Escola de Negócios do Sebrae-SP. Na cerimônia de premiação, Renato Lopes esteve acompanhado de Marina Luciana da Silva, coordenadora de contratos da Inova Unicamp.

A Federação Paulista de Empresas Juniores (Fejesp) organiza o prêmio como forma de dar visibilidade às Instituições de Ensino Superior (IES) envolvidas com o Movimento Empresa Júnior (MEJ), e às que participaram do Ranking de Universidades Empreendedoras 2021.

Atualmente, a Unicamp conta com 23 Empresas Juniores (EJs), estabelecidas em dois dos seus três campi (Campinas e Limeira). Em 2021, as Empresas Juniores da Unicamp realizaram 631 projetos e serviços, com um faturamento total de R$ 1.203.198,45. As EJs da Unicamp fazem parte do Núcleo Campinas (NuCa), associação que dá suporte ao Movimento Empresa Júnior de Campinas e Região.

Atuação da Inova Unicamp

A atuação conjunta da Agência de Inovação Inova Unicamp e das Empresas Juniores da Universidade favorece a cultura empreendedora da Unicamp há anos. Entretanto, nos últimos dois anos, a Agência promoveu aproximação das EJs com foco no desenvolvimento tecnológico passível de proteção por meio de propriedade intelectual, e na regulamentação de uso de espaço e estrutura da Unicamp.

O processo, conduzido em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (ProEC) e a Pró-Reitoria de Graduação (PRG), levou à aprovação de uma nova Deliberação, em vigor desde novembro de 2020, que marca o relacionamento da Unicamp com o MEJ. Trata-se de uma iniciativa inédita na Unicamp, abrangendo questões de interesse comum das Empresas Juniores e da Universidade, como a possibilidade de gerar Propriedade Intelectual com proteção da Inova, o cenário concreto para a criação de novas EJs, a regulamentação da figura do docente supervisor e do uso de espaço e estrutura da Unicamp, além de informações sólidas para a avaliação da Empresa Júnior. Confira a regulamentação completa aqui.

A coordenadora de contratos, Marina Luciana da Silva, chama a atenção para os acompanhamentos realizados pela Inova, por meio de reuniões bimestrais com as EJs. Marina adianta que também serão realizadas mentorias com as 23 Empresas Juniores da Universidade, no início de 2022, sobre Propriedade Intelectual.

Queremos que as Empresas Juniores e os docentes responsáveis conheçam as aplicações da nova Deliberação, principalmente no que tange a Propriedade Intelectual, a fim de que, no processo de prestação de serviço, e no possível desenvolvimento de um produto ou ferramenta com potencial de inovação, a EJ e o docente responsável saibam contatar a Inova adequadamente”, explica Marina.

Empresas juniores

As Empresas Juniores (EJs) são entidades sem fins lucrativos, formadas por alunos de graduação. Elas integram um dos pilares da universidade pública: a extensão. As empresas prestam serviços para pequenos e microempreendedores da região, auxiliando no fortalecimento desses empreendimentos e na promoção do empreendedorismo entre estudantes da graduação.

Matéria original publicada no site da Agência de Inovação Inova Unicamp.

Ouça o Repórter Unicamp sobre o tema produzido pela Rádio Unicamp.

Imagem de capa

O ranking é elaborado pelo Movimento Empresa Júnior. A Unicamp também foi destaque nas categorias Inovação e Capital financeiro
O ranking é elaborado pelo Movimento Empresa Júnior. A Unicamp também foi destaque nas categorias Inovação e Capital financeiro