Livros abordam trajetória da educação infantil na Unicamp

audiodescrição: montagem com as duas capas dos livros lado a lado

A trajetória da educação infantil na Unicamp e a importância da formação docente são abordadas em duas obras lançadas recentemente: Educação de Crianças na Unicamp: algumas narrativas e depoimentos e Educação Infantil na Unicamp: experiências entretecidas no contexto de uma política de formação continuada. Com relatos de professores, bolsistas e ex-alunos, os livros trazem olhares sobre a singularidade e a importância da Divisão de Educação Infantil e Complementar (Dedic), que atende filhos de membros da comunidade acadêmica.

A história da Dedic, conta a professora da Faculdade de Educação (FE) e uma das idealizadoras dos livros, Adriana Missae Momma, começa em 1979, na Faculdade de Odontologia de Piracicaba. Em 1987, foi construída a primeira creche da Unicamp no campus. 

“A institucionalização da creche da Unicamp na perspectiva da educação é relativamente recente. Ela tem direta intersecção com reivindicações que vinham sendo feitas no âmbito nacional por movimentos sociais, no intuito de fazer avançar as condições de trabalho das mulheres e promover os direitos das crianças. É uma construção que envolve diferentes sujeitos em diferentes tempos e espaços. Porém, entre as décadas de 1950 e 1960, uma proposta de atendimento de baixo custo a crianças já era apontada como possibilidade pelos organismos internacionais, como o Fundo das Nações Unidas para a infância, Unicef", diz a docente. Na Unicamp, funcionárias protagonizaram a reivindicação pelo espaço de educação infantil, e a elas gradualmente se somaram outros atores, como estudantes da graduação e pós-graduação. 

 

A Dedic é constituída pelo Centro de Convivência Infantil (CECI), nas modalidades parcial e integral, e pelo Programa de Desenvolvimento e Integração da Criança e do Adolescente (Prodecad). O CECI atende crianças de 0 a 5 anos e o Prodecad de 6 a 14 anos. A Dedic é vinculada à Diretoria Executiva de Ensino Pré-Universitário (DEEPU). Atualmente, tem 172 funcionários e atende  514 crianças.

Nesse percurso, foram diversas as transformações na concepção da educação da criança. Até 1996 ela esteve ligada à área de assistência social. Naquele ano, é promulgada a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), vinculando a educação infantil à pasta da Educação e concebendo-a como a primeira etapa da formação básica. 

“A educação infantil é um momento de muitas descobertas, um dos períodos em que mais se aprende, pois a criança tem curiosidade. Essa é uma fase a que precisamos ficar atentos porque tudo é interessante e importante para elas”, avalia a professora da Dedic, Marta Dellai, uma das organizadoras do ebook Educação de Crianças na Unicamp: algumas narrativas e depoimentos. Para ela, o cuidado e a educação são indissociáveis na educação das crianças na Unicamp.

Acompanhando as ações para inclusão social e étnico-racial na Unicamp, a Dedic atende  um grupo diverso de crianças. Além de possibilitar uma convivência entre os diferentes, por meio de um projeto de contação de histórias, literatura, cantos e artes midiáticas indígenas e afro/africanas, os pequenos também têm tido a oportunidade de saber mais sobre a cultura dos povos originários do país. 

O projeto é coordenado pela pedagoga Zilda Oliveira de Farias, que trabalha na educação infantil da Unicamp desde 1995. Estudantes indígenas da Unicamp atuam como bolsistas, narrando histórias que possibilitam às crianças uma interação com as diferentes culturas que integram o Brasil. “Há um apagamento proposital que é política pública há 500 anos. A maioria das crianças não conhece os animais do Brasil, só os animais que veem em filmes ou zoológicos. Quando você traz as histórias nativas, acaba possibilitando que elas conheçam o Brasil”, diz Zilda, que também é organizadora de um dos ebooks.

A singularidade da Dedic, segundo as professoras, também diz respeito à contribuição das diversas faculdades e órgãos da Universidade. Projetos nas áreas de música, educação física, biologia e odontologia, por exemplo, são viabilizados por meio de parcerias com profissionais desses setores. 

Os diferentes aspectos da trajetória da educação infantil na Unicamp são abordados nas publicações, que  ressaltam a importância de projetos de formação continuada para os professores. Saiba mais sobre as obras:

Educação de Crianças na Unicamp: algumas narrativas e depoimentos

O ebook é constituído por depoimentos de 32 pessoas cujas histórias se entrelaçam à Dedic de alguma forma. As ilustrações do livro são de Renata Ragazzo Carpanetti, professora do Centro de Convivência Infantil Integral (CeCII) da Dedic. A organização é de Adriana Missae Momma, Marta Regina Perissotto Dellai, Guilherme Scarpa Perli, Zilda Oliveira de Farias e Ligiane Regina Coelho.

Educação Infantil na Unicamp: experiências entretecidas no contexto de uma política de formação continuada

Organizado pelas professoras da FE da Unicamp Adriana Missae Momma, Eliana Ayoub e Adriana Varani, o livro aborda a criação, em 2016, do curso de especialização (modalidade extensão) Educação de Crianças e Pedagogia da Infância na FE,  assim como resultados de trabalhos desenvolvidos ao longo do curso. Reflexões sobre a história da Dedic, seu projeto pedagógico e a importância de uma gestão democrática no órgão também são aspectos contemplados.  

Imagem de capa

audiodescrição: fotografia colorida da área externa da creche da unicamp
Livros abordam a educação infantil da Unicamp