Força-Tarefa Unicamp realiza mais um ciclo de testagens

A Força-Tarefa da Unicamp contra a covid-19, por meio da Frente de Ações Sociais, promoveu mais duas campanhas de testagem gratuita para a população com o objetivo de identificar casos da doença. A primeira ação aconteceu no município de Santo André, em São Paulo, enquanto a segunda testagem foi realizada na capital, na Casa Florescer.

Na segunda-feira (20/9), em parceria com o Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, a equipe dirigiu a campanha a profissionais da saúde de Santo André. Foram realizados 65 testes do tipo RT-PCR e outros 80 testes rápidos para detectar a presença de anticorpos (IgG e IgM). Não houve resultado RT-PCR positivo, mas a pesquisa sorológica indicou 36 resultados IgG positivo. Segundo Adilton Dorival Leite, assessor da Diretoria Executiva da Área da Saúde e voluntário nas ações da Força-Tarefa, o cenário epidemiológico no Brasil mostra um arrefecimento da pandemia. “Ainda assim é fundamental que tenhamos programas de testagem com exames de alta sensibilidade e especificidade, para que possamos averiguar, avaliar e fazer a vigilância epidemiológica, inclusive na perspectiva de uma vigilância genômica mais eficiente”, analisa.

##
Equipe promoveu duas campanhas de testagem em uma semana nos municípios de Santo André e São Paulo

Na quarta-feira (29/9), o grupo esteve no município de São Paulo para realização da campanha em duas unidades da Casa Florescer, mantida pela prefeitura e voltada para o acolhimento de travestis e mulheres transexuais. No período da manhã, a testagem foi feita na Casa Florescer I, no bairro do Bom Retiro. Foram realizados 75 testes do tipo RT-PCR e 90 testes rápidos para detectar anticorpos. Nessa unidade, houve apenas 1 caso positivo para covid-19 na testagem por RT-PCR. Na pesquisa sorológica, foram 39 com resultado IgG positivo.

No período da tarde, a ação aconteceu na Casa Florescer II, na Vila Nivi. Foram 37 testes do tipo RT-PCR e outros 30 testes rápidos para detectar anticorpos. Ali houve também apenas 1 caso positivo na testagem por RT-PCR. Na pesquisa sorológica foram 9 casos de resultado IgG positivo. Para Adilton Leite, as campanhas permitem identificar com mais rapidez os casos, promover o isolamento, rastreamento e testagem dos contatos, que são orientados a fazer quarentena.