Retorno da graduação: atividades que puderem serão mantidas em modalidade remota

O retorno presencial de até 25% de estudantes dos cursos de graduação da Unicamp tem início em 16 de novembro, de acordo com o cronograma previsto pelo Plano de Retorno Parcial e Gradual. No entanto, a orientação da Pró-Reitoria de Graduação (PRG) é de que todas as atividades que puderem continuar sendo desenvolvidas na modalidade remota sejam mantidas dessa forma e que, para retornarem aos campi, sejam priorizados casos de alunos que estão concluindo seus cursos ou então atividades presenciais que não contem com alternativas remotas e que não possam ser adiadas. Cada unidade deverá avaliar os casos dos cursos que oferecem e definir suas prioridades dentro dessas recomendações. 

Segundo Eliana Amaral, Pró-Reitora de Graduação da Unicamp, a alternativa do ensino remoto já é prevista no planejamento dos cursos neste segundo semestre e, por isso, a recomendação é que os professores deem sequência a suas programações. "É importante que as disciplinas que já estão sendo ministradas remotamente durante o segundo semestre de 2020 mantenham-se  dessa forma até sua conclusão. Aliás, elas já foram planejadas para este modo remoto. Nas disciplinas laboratoriais, que devem ser as prioritárias para o retorno presencial, cada unidade precisará preparar seus espaços de forma a considerar todos os protocolos sanitários e de retorno", explica a Pró-Reitora. 

Os espaços que voltam a receber estudantes serão organizados de acordo com os cuidados necessários de higiene e de manutenção do distanciamento social. Isso inclui a avaliação do número máximo de pessoas que podem estar dentro de salas e laboratórios ao mesmo tempo, dinâmica de limpeza e uso mínimo de ar condicionado. "Isso exige uma estratégia logística nas salas, laboratórios e outros espaços, questões de circulação de ar, que exige o mínimo de pessoas em todo o campus enquanto há riscos importantes para a saúde", ressalta Eliana. 

Estudantes que estiverem nos grupos em que o retorno presencial for necessário deverão seguir os protocolos definidos pelo Plano de Retorno Parcial e Gradual. Eles incluem a testagem para detecção do coronavírus, assistir às videoaulas sobre o convívio seguro que estarão disponíveis on-line e responder diariamente ao inquérito de saúde por meio do Aplicativo de Vigilância em Saúde da Unicamp (AVISU). Quem apresentar algum sintoma da covid-19 receberá orientação para afastamento e para procurar um serviço médico, que poderá ser feito pelo Cecom. Todas as orientações estão detalhadas na Cartilha para o Convívio Seguro e podem ser acessadas pelo endereço: https://www.unicamp.br/unicamp/cartilha-covid-19/plano-de-retorno-unicamp

foto mostra professor eliana amaral, sentada à mesa sorrindo
"Já sabemos que as boas experiências com ensino remoto serão aproveitadas", comenta Eliana Amaral

No caso dos estudantes que utilizam a Moradia Estudantil, há um protocolo de orientações específicas para o local que incluem cuidados com o uso de áreas compartilhadas e com compras e recebimento de produtos. O retorno ao local também será feito de forma controlada, gradual e nos casos que forem necessários. Os alunos que estiverem fora da moradia e precisarem retornar devem preencher um formulário para acompanhamento, agendamento de testagem, envio do acesso às videoaulas e orientações sobre o aplicativo AVISU. O formulário deve ser respondido com antecedência de 10 dias do retorno e pode se acessado pelo endereço: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSchplU6sEV2-s2jzNy9MkN_fSicDdH3ze82jXlevLuXyc96cg/viewform

"Boas experiências com ensino remoto serão aproveitadas"

O primeiro semestre letivo de 2021 tem o início marcado para 15 de março. Eliana analisa que as experiências de 2020 de adaptação das disciplinas para a modalidade remota e descoberta de novas ferramentas digitais e possibilidades de ensino podem facilitar no processo de atualização e aperfeiçoamento dos cursos de graduação da Universidade. "Esperamos que a pandemia tenha um nível de controle até lá que se possa retomar as atividades mais próximas ao que eram antes da pandemia. Mas já sabemos que as boas experiências com ensino remoto serão aproveitadas e que termos mais opções de incorporação das tecnologias em muitas disciplinas e maior flexibilidade com seu desenvolvimento, adotando um modelo mais híbrido, com o melhor uso de novas metodologias de ensino", reflete. 

Ela pondera que será preciso avaliar as prioridades dos currículos de cada curso, levando em conta as experiências de 2020 e as eventuais necessidades de recuperação de conteúdos. No entanto, a Pró-Reitora comenta que as avaliações e levantamento de dados que vão embasar esse planejamento já estão em curso. "As avaliações realizadas pelo Observatório Institucional Unicamp e aquelas que fazem parte da agenda da Graduação, realizada no primeiro semestre e a próxima neste segundo semestre devem ajudar as coordenações e seus docentes e fazerem este replanejamento para 2021", detalha a pró-reitora. 

Todas as orientações detalhadas sobre o retorno parcial e gradual da atividades presenciais da Unicamp para os estudantes de graduação estão disponíveis na Cartilha sobre o Convívio Seguro disponível em https://www.unicamp.br/unicamp/cartilha-covid-19/estudantes

Acesse também o plano completo em https://www.unicamp.br/unicamp/cartilha-covid-19/plano-de-retorno-unicamp

Dúvidas podem ser enviadas ao e-mail retomada.covid19@unicamp.br
 

Imagem de capa

foto mostra alunos de costas andando em direção ao restaurante universitário da unicamp
Todos os que tiverem retorno previsto devem passar por testagem, videoaulas e responder a inquérito de saúde do aplicativo AVISU