Conselho Universitário aprova relatório final da Avaliação Institucional

O Conselho Universitário (Consu), em reunião virtual realizada nesta terça-feira (8), aprovou o relatório final da Avaliação Institucional da Unicamp. Ao longo de mais de 800 páginas, a publicação faz um balanço de todo o trabalho desenvolvido pela Universidade no período de 2014 a 2018 e, nesta edição, inova ao incluir novos setores do processo avaliativo e também ao prezar por uma visão integrada da Universidade. Com a aprovação pelo Consu, o relatório será encaminhado ao Conselho Estadual de Educação. Acesse aqui o relatório completo. 

O processo de Avaliação Institucional desse período teve início em 2018 e envolveu aproximadamente 580 integrantes da Universidade. Ele teve início com uma revisão para o aperfeiçoamento dos instrumentos avaliativos e, em seguida, foram formados grupos de trabalho e comissões que executaram as avaliações internas nas unidades e núcleos. Entre as inovações desta edição, estão a inclusão dos órgãos ligados à Divisão de Educação Infantil e Complementar (DEdIC) na avaliação do ensino pré-universitário, o levantamento de inovações a respeito dos egressos da Unicamp e de fatores relativos à inovação social. Também se destaca entre as inovações o aprofundamento da avaliação referente aos processos de gestão da Universidade. 

Após a avaliação realizada dentro das unidades, os dados passaram por uma avaliação externa, executada por um comitê internacional de especialistas. Segundo Teresa Atvars, Coordenadora Geral da Unicamp, os apontamentos feitos pelo comitê mostram vários pontos positivos do trabalho realizado pela Universidade. "Esse comitê elaborou um parecer no qual destaca um enorme conjunto de pontos positivos da universidade e traz algumas recomendações. Sobre esse parecer, a CGU e os pró-reitores elaboraram alguns comentários justamente para mostrar que no período 2014-2018 foram tomadas medidas que atendem a algumas das recomendações feitas", relata Teresa. 

Apesar de consolidado, o processo de Avaliação Institucional continua. Conforme apresentado pela Coordenadoria Geral da Unicamp (CGU), um próximo passo será uma análise do processo avaliativo e dos itens que compuseram esta edição, visando aperfeiçoamentos para a próxima. "A continuidade da avaliação é, certamente, um ponto importante. Estamos atentos a isso, tanto na questão de selecionar as métricas que representam o que a Unicamp faz, quanto de continuar fazendo uma avaliação sistemática. Para isso, vamos fazer uma avaliação do processo de avaliação institucional a partir da composição de um GT que vai fazer a meta-avaliação do processo", explica Ana Maria Carneiro, assessora da CGU e uma das responsáveis pela condução dos trabalhos. 

Os dados apontados pelo relatório servirão também de base para o Planejamento Estratégico (Planes) da Universidade para o período de 2021 a 2025. As atividades de elaboração do Planes têm início ainda nesta semana com um ciclo de palestras, realizadas nos dias 11 e 14 de setembro, das 10h às 12h. Os workshops temáticos e demais etapas serão realizadas em setembro e outubro e a conclusão do Planejamento é prevista para 2021. 

"Esse documento e os comentários das equipes da administração, tomando por base esse relatório externo, são insumos fundamentais para o processo que vamos iniciar a partir da semana que vem, que é o Planejamento Estratégico. A missão da Universidade fala em pluralismo, em diversidade e em sustentabilidade. É claro que na próxima discussão do Planes nós vamos rever essa missão, mas não tenho dúvidas que a missão da universidade, escrita e aprovada pelo Conselho Universitário, tem norteado nosso trabalho", avalia Teresa Atvars.

Confira o relatório completo no site da CGU.

Leia mais:

Avaliação Institucional em tempos de pandemia

Unicamp realiza planejamento estratégico em tempos de pandemia

Imagem de capa

foto mostra a placa da entrada da unicamp. ela aparece em diagonal na perspectiva da foto
Documento abrange período de 2014-2018 e inova ao dar visão integrada à Universidade