Professores da FCM participam da elaboração de lista das doenças relacionadas ao trabalho

Uma lista atualizada de doenças relacionadas ao trabalho foi publicada no dia 28 de agosto no Diário Oficial da União. Essa atualização acontece depois de 21 anos da primeira versão, publicada em 1999. A Unicamp teve participação importante, por meio dos professores Sérgio de Lucca e Márcia Bandini, ambos especialistas em medicina do trabalho e professores do Departamento de Saúde Coletiva da Faculdade de Ciências Médicas (FCM) da Unicamp.

“Uma lista atualizada é a base para melhorarmos as notificações dos agravos e doenças relacionados ao trabalho. Essa atualização interessa a todos os profissionais de saúde, especialmente para aqueles que atuam no campo da Saúde do Trabalhador”, diz Bandini.

As principais alterações são:

Na primeira versão da lista constavam 182 doenças, e na atualização, 347 doenças passam a ser reconhecidas como relacionadas ao trabalho. No Capítulo I – Doenças infecciosas e parasitárias havia 32 doenças listadas, e agora, passam a ser reconhecidas 71 doenças com possível nexo com o trabalho.

No Capítulo II, sobre as neoplasias, na primeira versão constavam 14, e agora, passam a ser reconhecidas 50 doenças. No capítulo V, transtornos mentais relacionados ao trabalho, havia 11 doenças, e na atualização passam a ser reconhecidas 50 com estabelecimento de relação de nexo com o trabalho.

“A Covid-19 está presente na nova lista, o que demonstra a atenção das instâncias do Sistema Único de Saúde com as questões atuais e que dizem respeito às emergências em Saúde Pública”, ressalta a médica do trabalho da FCM.

Veja aqui a lista completa com as novas modificações.

Matéria publicada originalmente no site da FCM Unicamp.

Imagem de capa

ilustração de homens trabalhando em uma linha de produção de fábrica
Das 182 doenças relacionadas inicialmente, a listagem atual contém 347