Presidente da Fapesp visita Unicamp

Frente a frente o presidente da Fapesp e o reitor da Unicamp
Marco Antonio Zago em visita de cortesia à Unicamp

O presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), Marco Antonio Zago, esteve com o reitor da Unicamp, Marcelo Knobel, nesta sexta-feira (22). A visita de cortesia foi no final da manhã no Gabinete do Reitor. Foi a primeira visita de Zago à Unicamp como presidente da Fapesp. O ex-reitor da USP e ex-Secretário de Saúde do Estado veio conversar com Knobel sobre projetos futuros.

“O objetivo da reunião é atualizar o professor das novidades da Unicamp e também discutir projetos comuns de pesquisa”, explicou Knobel. Um dos projetos detalhados pelo reitor da Unicamp foi o do Hub Internacional para o Desenvolvimento Sustentável (HIDS). Além dele, projetos em parceria com a CPFL e Sanasa também foram discutidos.

“A Unicamp é uma das universidades do Estado que recebem recursos da Fapesp e executam muito bem seus programas. É uma parceira importante e membro significativo do processo de desenvolvimento de ciência e tecnologia, tanto na formação de recursos humanos como no desenvolvimento de projetos de pesquisa”, destacou Zago.

O presidente da Fapesp destacou que a instituição vai promover um programa que receberá propostas de parcerias entre universidades, institutos de pesquisa estaduais e empresas, nas quais se enquadram agricultura de precisão, genômica na agricultura, inteligência artificial na medicina, eficiência energética, entre outras áreas.

Ele comentou ainda sobre o tema da inovação. “A Fapesp faz o seu papel, que é o de promover a pesquisa que está relacionada com a inovação”. Segundo Zago, a instituição investe quase 40% dos recursos com formação de recursos humanos no estado de São Paulo. “Temos mapeados cerca de 70 mil pesquisadores que trabalham na área em que foram formados e 55% destes estão nas empresas. Nós formamos pesquisadores que estão atuando nas empresas. Isso significa dizer que o principal instrumento de transferência de conhecimento de tecnologia da área acadêmica para a área empresarial é o emprego das pessoas que são formadas nas universidades”.