Ouça e Veja

Alunos de Artes Cênicas da Unicamp interpretam a obra naturalista "O Cortiço", de Aluísio Azevedo, publicada no final do século XIX. O espetáculo, gravado e editado pela equipe técnica da TV Unicamp, foi dirigido pelos professores Grácia Navarro e Marcelo Lazzaratto dentro do Projeto Integrado de Criação Cênica para alunos de graduação.

Imagem: Reprodução

A TV Unicamp acompanhou e produziu uma série de vídeos sobre o VI FMCB, que teve Guinga e Ernani Aguiar como homenageados. Além das coletivas de imprensa, estão na playlist um musical com o Quinteto Paraíba, sendo que algumas peças foram tocadas junto com Guinga, bate-papo com o público e uma reportagem especial sobre as atividades na Unicamp.

Luiza Bragion Moretti

Valorizar a música contemporânea brasileira, por meio de homenagens a compositores vivos e atividades gratuitas e abertas a toda a comunidade. Esse é o objetivo do Festival de Música Contemporânea Brasileira (FMCB) que, em 2019, chegou à sexta edição. Produzido pela Grupo Sintonize, com apresentação da CPFL Energia e apoio de outras instituições, o festival aconteceu de 26 a 30 de março em vários espaços culturais da cidade. Em dois dias, o Instituto de Artes (IA) sediou apresentações orais, mesas-redondas e mostras de música e pesquisa sobre Guinga e Ernani Aguiar, compositores homenageados deste ano. O evento também tem apoio da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unicamp.

Guinga é reconhecido no Brasil e no exterior pela qualidade de sua obra. Atuou como violonista com vários artistas como Clara Nunes, Beth Carvalho, João Nogueira e Cartola e teve músicas gravadas por Elis Regina, Cauby Peixoto, Chico Buarque, Ivan Lins e Leila Pinheiro. Ernani Aguiar é compositor, regente, professor e pesquisador. É reconhecido como personalidade da música erudita no Brasil e no mundo. Desde 1987 é professor de regência da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e do Instituto Villa-Lobos.

A TV Unicamp acompanhou e produziu uma série de vídeos sobre o VI FMCB, que teve Guinga e Ernani Aguiar como homenageados. Além das coletivas de imprensa completas com os músicos, estão na playlist um musical com o Quinteto Paraíba, sendo que algumas peças foram tocadas junto com Guinga, bate-papo com o público e uma reportagem especial sobre as atividades na Unicamp.

Assista aos vídeos:

Musical 


Bate-papo

 
Coletiva


Reportagem


 

 

 

 

 

Imagem: Reprodução

Meritocracia, políticas de acesso, cotas e autonomia foram alguns tópicos comentados pelos docentes José Alves de Freitas Neto, coordenador da Comvest e Renato Pedrosa, do Instituto de Geociências (IG).  

Imagem: Reprodução

Marinaldo Costa e o Anderson Arantes, alunos da Unicamp que pertencem à etnia Tukano, conversaram com o repórter Bruno Moraes sobre a importância e das dificuldades de estar na Universidade, e sobre a 1ª Semana dos Acadêmicos Indígenas da Unicamp.

Foto: Antoninho Perri

 

 

Jefferson Picanço, professor do Instituto de Geociências, e Ana Ávila, meteorologista do Cepagri, são os entrevistados da primeira edição de 2019 do #CafécomConversa, programa produzido pela #TVUnicamp, em parceria com a #EditoradaUnicamp e #CPVFuncamp.

Está no ar a primeira edição 2019 do programa #CafécomConversa, produzido pela #TVUnicamp, em parceria com a #EditoradaUnicamp e a #CPVFuncamp. A cada mês, um tema é abordado por especialistas, sempre em conexão com livros editados ou em lançamento pela Editora. Desta vez, os entrevistados são Jefferson Picanço, professor do IG (Instituto de Geociências), e Ana Ávila, meteorologista do Cepagri (Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas à Agricultura). Iniciativas acadêmicas em prevenção, adaptação e mitigação de desastres estão na pauta do programa. A próxima gravação já tem data: será 17 de abril, com o tema “Meritocracia no Ensino Superior”, com os professores José Alves de Freitas Neto e Renato Pedrosa.

Assista ao vídeo:

 

 


Veja mais sobre o tema em outros vídeos da TV Unicamp:

Fórum Eventos Meteorológicos Extremos

Registro Geral – Grupo de Estudos sobre Brumadinho

 


 

Ana Ávila, do Cepagri e Jefferson Picanço, professor do Instituto de Geociências | Imagem: Reprodução

A cantora Izabel Padovani e o jornalista Jeverson Barbieri, da Rádio Unicamp, entrevistam o compositor Guinga (foto), homenageado na 6ª edição do Festival de Música Contemporânea Brasileira, que ocorre em Campinas até o dia 30 deste mês. Ex-aluna da Unicamp, Izabel gravou, com a Orquestra à Base de Sopro de Curitiba, o CD Passarinhadeira, com canções de Guinga. Ouça a entrevista no programa Conexão Cultura.

O compositor Guinga | Divulgação

 

 

Dia 11 de fevereiro é o Dia Mundial das Mulheres e Meninas na Ciência. Oxigênio conversou com pesquisadoras e alunas da Unicamp sobre a questão que ainda carece muita reflexão: menos de 30% das pesquisadoras do mundo são mulheres. 

Oxigênio edição especial mulheres e meninas na Ciência

 

 

Neste programa temático, especialistas em psicologia e neurociências falam sobre os processos que movem nossas escolhas. Eles mostram como as emoções e ações inconscientes podem tanto atrapalhar como também ajudar na tomada de decisões.

Oxigênio #66 aborda as bases de nossas decisões

 

 

Organizado pela National Education Opportunities Network, hoje, 28 de novembro, é celebrado o Dia Mundial de Acesso à Educação Superior. A Unicamp programou uma série de atividades para colaborar com a iniciativa. De acordo com o reitor Marcelo Knobel, a ideia é ter uma plataforma online com todas as iniciativas ao redor do mundo. Ouça a entrevista do reitor.

Marcelo Knobel, reitor da Unicamp

Os físicos Marcelo Knobel (à dir.) e Peter Schulz falam sobre a relação entre notícias falsas e divulgação científica na última edição do programa em 2018.

Luís Fernando M. Costa | Editora da Unicamp | Especial para o JU

A ciência é permeada por um falso conhecimento que imita seus métodos e sua linguagem. Com o intuito de compreender a relação entre fake news e divulgação científica, participaram da edição de novembro do Café com Conversa o secretário executivo de comunicação Peter Schulz e o reitor Marcelo Knobel, ambos físicos e docentes da Unicamp. A gravação do programa ocorreu na Casa do Professor Visitante (CPV-Unicamp), no dia 7.

Há várias formas de compreender a ciência, a religião e as artes, cada uma legítima em seu contexto. Contudo, há conhecimentos e ideias que, embora se apresentem como científicos, não possuem o rigor necessário para serem definidos como tal. Dentre eles, alguns são fenômenos culturais antigos que assumem um caráter de ciência para se adaptar à atualidade.

Peter Schulz falou sobre a permeabilidade das instituições científicas para as fake news. Segundo ele, uma forma de reconhecer um estudo como científico é a credibilidade das autoridades que o amparam, como universidades e revistas renomadas. No entanto, mesmo nesses espaços, é possível encontrar artigos que, se analisados profundamente, mostram-se inconsistentes e infundados.

Marcelo Knobel discorreu sobre diferentes formas de falsa ciência, semelhantes no uso que fazem de procedimentos não verificáveis e sem conexão com a realidade. Porém, nem sempre é fácil reconhecer as fake news. Segundo o reitor, nesse cenário, a responsabilidade da comunidade científica é a de apresentar argumentos respeitosos nas diversas mídias e nos diversos espaços de debate, promovendo o posicionamento crítico.

No que diz respeito à divulgação científica, Schulz criticou o fato de os avanços serem transmitidos como irrefutáveis e inalteráveis, uma vez que é próprio do conhecimento ser provisório e disposto à contestação. Já Knobel destacou a importância de aproximar o público da realidade das universidades e de seus pesquisadores. O trabalho realizado é árduo e lento, e não envolve grandiosas descobertas, como a mídia tende a fazer crer.

O debate teve como inspiração a coleção Meio de Cultura, publicada pela Editora da Unicamp, cujas obras tratam de divulgação científica. Composta por 15 volumes, ela é destinada ao público que se interessa por ciência e busca saber mais sobre temas relacionados a diferentes áreas.

O Café com Conversa é um espaço de debate que acontece mensalmente, tendo por base livros da Editora da Unicamp. A iniciativa é resultante da parceria entre a Editora, a Secretaria de Comunicação da Unicamp (SEC) e a Casa do Professor Visitante. O evento é aberto à comunidade.

Este foi o último Café com Conversa de 2018, que retorna em março de 2019 para debater novos temas.

 

 

Os físicos Marcelo Knobel (à dir.) e Peter Schulz | Imagem: Reprodução