Servidores

A pandemia da Covid-19 afastou as pessoas dos ambientes de trabalho de forma repentina. Passada a fase aguda da crise sanitária, surge a preocupação em retomar as atividades presenciais de forma gradativa e segura, o que irá requerer mudanças na conduta individual e coletiva nos espaços do campus. Aqui você encontrará informações e orientações sobre uso do espaço físico, comportamento adequado e dicas pessoais nesse novo contexto.

 

Circulação em espaços abertos

  • É obrigatório o uso de máscara ao entrar na Unicamp.
  • Mantenha distanciamento físico de 1,50 metro, sem contatos pessoais.
  • Nos pontos de ônibus, a espera deve ser em fila com espaçamento de 1,50 metro entre as pessoas. Respeite as demarcações no piso.
  • Respeite as restrições de permanência e acesso informadas em alguns espaços abertos dos Campi.
  • Estão proibidas aglomerações.
  • Estão proibidas feiras e atividades comerciais.

Entrada nos edifícios

  • É obrigatório o uso de máscara ao entrar nos edifícios.
  • Mantenha sempre, no mínimo, 1,50 metro de distância das outras pessoas. 
  • Ao chegar na área de higienização, higienize as mãos com o álcool em gel 70%.
  • Higienize bolsas, mochilas e demais objetos que esteja trazendo.

Dentro dos edifícios

  • É obrigatório o uso de máscara durante todo o período de permanência nos edifícios.
  • Mantenha sempre, no mínimo, 1,50 metro de distância das outras pessoas. 
  • Lave as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos, especialmente antes de ingerir alimentos e após tossir ou espirrar. 
  • Se não tiver acesso à água e sabão, use álcool em gel a 70%.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal.
  • Mantenha as janelas e portas internas abertas.
  • O uso de ar-condicionado durante a pandemia está proibido em ambientes que não forem laboratórios de pesquisa ou seus anexos.
  • Evite, ao máximo, as reuniões presenciais.
  • Leve seus pertences pessoais em bolsas pequenas e mantenha-os limpos.
  • As salas de reunião poderão ser ocupadas por, no máximo, 2 pessoas.
  • Limpe sua superfície de trabalho (telefones, mesas, teclados, mouse, canetas) com álcool 70% e papel toalha várias vezes ao dia.

Espaços fechados

  • Cada edifício deve possuir uma área de higienização no acesso principal e os acessos secundários devem ser fechados. 
  • Essa área de higienização deve ser delimitada com fitas ou adesivos de piso e deve possuir um dispenser de álcool em gel a 70% e outro de álcool líquido a 70%. 
  • Cartazes com as indicações sobre a COVID-19 devem ser afixados nesta área: uso correto da máscara facial, etiquetas de comportamento e sintomas. 
  • Quando não for possível adequar todos os ocupantes dos espaços fechados de acordo com as normativas estabelecidas neste protocolo, os órgãos/unidades devem estabelecer alternativas de trabalho ou estudo através de revezamento de equipes presenciais e remotas. 
  • Este revezamento deve considerar que as equipes permaneçam com os mesmos integrantes do início ao fim das atividades, sem mescla de pessoas entre as equipes, com o objetivo de evitar a contaminação cruzada.
  • Recomenda-se a viabilização desta proposta através do revezamento de jornada ou revezamento de dias de acordo com as particularidades de cada órgão/unidade. 
  • Na troca entre as equipes de revezamento, é preciso seguir todas as normas de higienização de espaços. Além disso, recomenda-se a flexibilização dos horários de entrada e saída para evitar aglomerações.

Salas de aula

  • As salas de aulas com ventilação natural poderão operar com o limite máximo de 30% de sua capacidade, desde que mantido o distanciamento mínimo de 1,50 metro entre as cadeiras ocupadas e garantindo a mesma medida para circulação. Faça o cálculo de estudantes por sala.
  • A unidade deverá fazer a demarcação ou inutilização das cadeiras que não poderão ser ocupadas. 
  • Deverá, também, higienizar bancadas, computadores, equipamentos e utensílios antes e após o uso.

Laboratórios

  • Os laboratórios com ventilação natural poderão operar com o limite de 30% de sua capacidade, desde que mantido o distanciamento mínimo de 1,50 metro entre as cadeiras ocupadas e garantida a mesma medida para circulação. 
  • A unidade deverá fazer a demarcação ou inutilização dos postos que não poderão ser ocupados. Recomenda-se a criação de esquema de rodízio para reduzir a quantidade de pessoas e higienizar bancadas, computadores, equipamentos e utensílios antes e após o uso.
  • Recomenda-se óculos de proteção ou protetores faciais, desde que os mesmos não impossibilitem as atividades.

Ambientes climatizados

Pesquisas indicam que o uso de ambientes climatizados não é recomendável, pois as gotículas suspensas se dissipam rapidamente com o fluxo de ar dos equipamentos de ar condicionado. Por isso, seu uso está proibido. 

Em casos de salas que não possuem janelas e dependem de climatização, devem ser procurados  espaços alternativos para o uso.  Caso não haja uma opção (pesquisas específicas), o uso do ambiente climatizado deve ser informado ao Comitê Técnico de Acompanhamento e a unidade deve instalar filtro HEPA - High Efficiency Particulate Arrestance e trocá-lo periodicamente, além de realizar a desinfecção do ambiente. Outra alternativa para o uso de ambientes climatizados é a instalação de esterilizadores de ar por UV nos equipamentos tipo Split.

Auditórios

  • Os auditórios poderão operar com o limite máximo de 30% de sua capacidade, desde que mantenha o distanciamento de 1,50 metro entre as cadeiras ocupadas e garantindo a mesma medida para circulação.
  • A unidade deve fazer a demarcação ou interdição das cadeiras que não poderão ser ocupadas. 
  • É imprescindível fazer a higiene de todo o espaço, bem como de todas as cadeiras e poltronas antes e após o uso. 

Praças e teatros de arena

  • É obrigatório uso de máscara de proteção.
  • Manter o distanciamento físico mínimo de 1,50 metro entre pessoas.
  • Respeite as restrições de permanência e em algumas Praças e Teatros do Campus. 
  • Estão proibidas aglomerações.
  • Estão proibidas as feiras e atividades comerciais.
  • É necessário fazer a higienização de bancos e demais mobiliários urbanos quando existirem, antes e após o uso do espaço, e prever um tempo para que essa higienização seja feita entre as atividades.

Espaços administrativos

As atividades técnico administrativas deverão retornar gradativamente de acordo com o Plano de Retorno da Unicamp. Cada Unidade ou Órgão deverá adequar seu plano de retorno para as atividades presenciais, de forma que a ocupação dos espaços administrativos respeite os protocolos estabelecidos sobre taxa de ocupação e ventilação. O distanciamento de 1,50 metro e o uso das máscaras de proteção são obrigatórios.

Atendimento ao público

  • Uso obrigatório de um dos tipos de Equipamento de Proteção Individual (EPIs) indicados pela OMS: máscaras: N95, cirúrgicas ou de tecidos, luvas nitrílicas, viseiras/protetor facial do tipo face shield. 
  • Utilização de barreiras de acrílico nos postos fixos de atendimento.
  • Sempre que possível, realizar os atendimentos com hora marcada. Caso não seja possível, utilizar atendimento por senhas atentando para demarcação de distanciamento no piso ou de poltronas, quando da for o caso.
  • Manter distanciamento mínimo de 1,50 metro tanto para a circulação interna como para os postos de atendimento disponíveis para uso.
  • Lembramos que os atendimentos da área da saúde, como consultas médicas e atendimentos odontológicos, possuem características mais restritivas e serão tratados, em detalhes, nas normativas de atendimento para aquele setor.

Recebimento e entrega de materiais

  • Para materiais referentes ao almoxarifado central, as unidades requerentes devem concentrar ao máximo o pedido, de forma a unificar as entregas de determinado período e o almoxarifado deve fazer um rodízio de equipes de acordo com os locais de entrega para que sempre o mesmo entregador leve materiais nas mesmas unidades.
  • O manuseio dos materiais deve ser feito com luvas ou o uso de álcool em gel nas mãos e os materiais recém-manuseados devem ser deixados em prateleira separada em quarentena pelo período de cinco dias.
  • Considerando que cada material possui um protocolo de desinfecção diferente para o Covid-19, recomenda-se o uso de câmera UV para desinfecção de materiais quando for possível.

Em caso de urgência, os funcionários que tiverem contato com os documentos deverão tomar as medidas protetivas em relação ao vírus:

  • Antes de manusear o processo, esteja de máscara e higienize as mãos com água e sabonete ou com álcool gel 70%.
  • Antes de encaminhar o processo, coloque-os em capas plásticas protetoras. 
  • Restrinja, ao máximo, o número de servidores em contato com o documento durante a sua tramitação.
  • A entrega documentos realizada pessoalmente ao destinatário deve envolver o maior distanciamento possível entre as pessoas.

Higienização de ambientes

A higienização dos ambientes deve acontecer sempre antes e após o uso. Para os casos de receberem mais de uma turma ou equipe por dia, o ambiente deve ser higienizado entre as visitas. 

De acordo com a Nota Técnica 22/2020 da Anvisa, devem ser usados apenas os produtos químicos regularizados na Avisa ou no Ibama, observando seu prazo de validade e seguindo as instruções do fabricante, como a concentração, o método de aplicação, tempo de contato e a diluição recomendada. Os produtos nunca devem ser misturados. 

Para ambientes internos, bancadas, superfícies, equipamentos e partes internas de veículos, recomenda-se: 

  • Higienizar com preparação alcoólica líquida (etanol ou isopropanol 70%), com papel toalha descartável, do mais limpo para o mais sujo, descartando o papel após o uso. Realizar a higienização das mãos antes e depois e usar proteção ocular (óculos de proteção ou protetores faciais), desde que os mesmos não impossibilitem a atividade.

Para ambientes externos, recomenda-se o uso de álcool gel 70% para desinfecção, mas também é possível utilizar produtos à base de:

  • Hipoclorito de sódio, na concentração 0,5%.
  • Quaternários de amônio, como o cloreto de benzalcônio, na concentração de 0,05%.
  • Peróxido de hidrogênio, na concentração de 0,5%.
  • Sabonete líquido, desde que seja respeitado o tempo residual.
  • Desinfetantes de uso geral com ação virucida.

Sanitários

  • É obrigatório o uso de máscara durante todo o tempo de uso do banheiro.
  • Manter o distanciamento mínimo de 1,50 metro entre os usuários.
  • Manter as janelas sempre abertas.
  • Abaixar a tampa do vaso antes de acionar a descarga.
  • Lavar as mãos com água e sabão.
  • Usar lixeiras com pedal e tampa.

Bebedouros

  • Nunca aproxime a boca do jato de água; dispense a água do bebedouro apenas em copos ou canecas. Cuidado especial deve ser tomado com as garrafas de água, evitando-se o contato de seu bocal com a haste/torneira. 
  • Não compartilhe copos com outras pessoas.
  • Teste o fluxo de água e deixe a água fluir por 10 segundos para permitir a entrada de água limpa e fresca antes de beber.
  • Depois higienize as mãos com álcool gel, ou lave-as com água e sabão.

Copas e refeitórios

  • As copas devem ser usadas por apenas uma pessoa de cada vez. 
  • Os refeitórios internos devem operar com o limite máximo de 30% da capacidade, respeitando sempre o distanciamento mínimo de 1,50 metro e, se for o caso, a demarcação ou inutilização das cadeiras que não poderão ser ocupadas. 
  • Colocar a máscara logo que terminar a refeição. Permanecer sem a máscara o mínimo de tempo possível.
  • Higienizar a mesa com álcool líquido e papel descartável, antes e depois de fazer a refeição. 
  • Cada pessoa deve levar seus próprios utensílios, higienizá-los e não  deixá-los na copa.
  • Os itens de uso comum devem ser temporariamente retirados de uso.
  • Manter o posicionamento das cadeiras em ziguezague para respeitar o distanciamento necessário de 1,50 metro.

Cantinas

  • As mesas para consumo no local estão proibidas e o atendimento presencial deverá ser através de senhas com a demarcação em piso do distanciamento de 1,50 metro na fila de atendimento.
  • Caso o permissionário tenha interesse, poderá trabalhar com sistema de delivery, desde que respeite sempre o uso de máscara e higienização dos pacotes e embalagens.
  • Todos os funcionários do estabelecimento deverão utilizar os EPIs indicados pela OMS, sendo eles: máscaras N95, cirúrgicas ou de tecidos, luvas nitrílicas, viseiras/protetor facial. 
  • A cantina deverá disponibilizar de álcool em gel a 70% para os clientes.

Elevadores

O uso de elevadores deve ser restrito à pessoas com deficiência (PCD) e ao transporte de materiais pesados. Pessoas não inseridas nestes grupos estão proibidas de acessar estes equipamentos.

Descarte de resíduos

  • Resíduos recicláveis: papel, plástico, vidro, metal, madeira e especiais (lâmpadas de vapor de mercúrio, pilhas e baterias, cartuchos e toners). 
  • Resíduos comuns: restos de alimentos, papel toalha, papel engordurado ou com sobras de alimentos.
  • Resíduos perigosos (gerados na área da saúde ou na Moradia por pessoa suspeita ou contaminada): lenço de papel, luvas, lixo de banheiro, papel toalha.

Identificação dos resíduos

  •    Branco: resíduo infectante
  •    Preto: resíduo comum
  •    Azul: resíduos recicláveis
  •    Vermelho ou outra cor: resíduo em quarentena

Como fazer o descarte

  • Todas as pessoas devem fazer o descarte de resíduos em locais apropriados, em especial os resíduos recicláveis.
  • Separar e depositar o resíduo comum em saco plástico adequado fornecido pela Unidade/Órgão.
  • Acondicionar o resíduo comum ocupando no máximo 2/3 da capacidade do saco plástico, que deverá ser fechado com um nó firme para garantir a contenção dos resíduos.
  • Os sacos plásticos deverão ser depositados em local específico designado pela Unidade para a coleta comum.

 

Procedimentos para o descarte de resíduos comuns<

  • Considerando o preenchimento diário de inquérito sintomatológico por todos os alunos, professores, servidores e demais profissionais que estejam com atividades presenciais na Universidade, além de realização de testagem prévia para Covid-19 obrigatória parte-se do pressuposto que as pessoas que estão trabalhando presencialmente na Universidade estão saudáveis, e os resíduos gerados pelas Unidades/Órgãos não são resíduos contaminados.
  • Os resíduos comuns irão para aterro sanitário e os recicláveis, serão tratados pela Universidade para devida destinação, não sendo necessário o descarte destes como resíduo contaminado, semelhante aos resíduos gerados pelas áreas hospitalares.
  • Os resíduos comuns devem ser descartados em lixeiras fechadas, com tampa, preferencialmente com pedal. 
  • Utilizar SACOS PRETOS.

Descarte de EPIs

  • Considerando o preenchimento diário de inquérito sintomatológico por todos os alunos, professores, servidores e demais profissionais que estejam com atividades presenciais na Universidade, além de realização de testagem prévia obrigatória para Covid-19, parte-se do pressuposto que as pessoas que estão trabalhando presencialmente na Universidade estão saudáveis e que os resíduos gerados pelas Unidades/Órgãos não são resíduos contaminados.
  • Os resíduos comuns irão para aterro sanitário e os recicláveis serão tratados pela Universidade para devida destinação.
  • Desta forma, as máscaras N95, cirúrgica ou de tecido, bem como as luvas, viseiras/protetores faciais utilizados fora da área de saúde deverão ser depositados, preferencialmente, nas lixeiras existentes nos banheiros, para que logo após o descarte, seja possível realizar a lavagem das mãos de forma apropriada. Estes resíduos devem ser descartados em saco plástico preto, impermeável, de material resistente a ruptura e vazamentos. Os materiais deverão ocupar no máximo 2/3 da capacidade do saco plástico que deverá ser fechado com um nó firme para garantir a contenção dos resíduos e ser encaminhado à coleta de lixo comum.  (Atenção: estes resíduos não deverão ser encaminhados à coleta seletiva!)
  • As máscaras cirúrgicas (descartáveis) utilizadas nas atividades laboratoriais deverão ser descartadas conforme o Plano de Gerenciamento de Resíduos Local. (Atenção: estes resíduos não deverão ser encaminhados à coleta seletiva!)

Transporte fretado

  • Os planos de retorno dos funcionários devem ser apresentados à Prefeitura do Campus e a SAR com, no mínimo, 20 dias de antecedência, para que sejam providenciados o número e tipo de veículos adequados para a demanda de usuários.
  • Os departamentos, sempre que possível, devem estabelecer rodízio nos horários das refeições, entre os funcionários que utilizam o transporte circular interno para deslocamento no Campus.
  • Importante que os grupos sejam sempre os mesmos, não havendo trocas dos horários como forma de minimizar riscos de contaminação cruzada. 
  • Caso a Unidade ou Órgão preveja, dentre as escalas, alterações em horários de entrada e saída, evite fazê-las com os funcionários que utilizam o transporte fretado.

Transporte coletivo/fretado

O transporte coletivo é um dos principais disseminadores do Covid-19. Desta forma, são essenciais algumas medidas para a segurança de todos:

  • Manter distanciamento de 1,50 metro e usar máscara.
  • Manter janelas abertas, quando não forem lacradas.
  • Usar máscara durante todo trajeto.
  • Não será permitido o embarque se o usuário estiver sem máscara.
  • Se o usuário ou o motorista retirarem a máscara durante o trajeto, serão notificados.
  • Sentar-se somente nos lugares demarcados, para manter o distanciamento. 
  • Os veículos devem circular com limite de 50% da capacidade de ocupação.
  • Não será permitida a ingestão de alimentos e líquidos no interior do ônibus.

Regras obrigatórias de convívio

  • Esteja sempre de máscara e use-a da maneira correta.
  • Higienize constantemente as mãos com água e sabão ou álcool gel a 70%.
  • Mantenha sempre a distância mínima de 1,50 metro das pessoas. 
  • Ao tossir ou espirrar, afaste-se das pessoas e cubra sua face com o antebraço. 
  • Use um lenço descartável, jogue-o fora imediatamente e lave as mãos.
  • Não abrace, aperte as mãos ou tenha contatos mais próximos com outras pessoas. 
  • Traga sua própria garrafa d’água para uso pessoal.
  • Se possível, tenha sempre um frasco com álcool gel a 70% no bolso ou bolsa.
  • Se possível, traga máscaras sobressalentes e ter sempre um local para guardar as sujas enquanto não for possível lavá-las (somente para máscaras de pano).

Esteja atento aos sintomas

Se estiver com sintomas, não venha para o campus e procure atendimento médico.

Sintomas iniciais mais comuns:

  • Cansaço
  • Febre
  • Tosse seca

Outros sintomas iniciais:

  • Dor de cabeça e no corpo
  • Dor de garganta
  • Congestão nasal e coriza
  • Perda do olfato e paladar

Outros sintomas:

  • Diarreia
  • Conjuntivite
  • Erupções cutâneas

Sintomas de alerta para gravidade:

  • Falta de ar
  • Perda da fala
  • Dor no peito

Onde buscar ajuda

Sintomas iniciais: o Centro de Saúde da Comunidade (CECOM) disponibiliza, para membros da comunidade Unicamp (docentes, alunos e funcionários), atendimento médico nas situações de agravo agudo à saúde (Pronto Atendimento), sem necessidade de agendamento prévio.

Horário de atendimento: das 7:00 às 17:30 horas.

Telefones: 35219130  -  35219021  -  35219029

Use máscara e leve documento.

Sintomas de alerta para gravidade: Atendimento na UER-HC 24 horas – Rua Carlos Chagas 18-362 – Cidade Universitária – Campinas.

Tirar dúvidas

Alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem da Unicamp tiram dúvidas da população pelo telefone (19) 3521-9130.

https://www.fcm.unicamp.br/fcm/telessaude

Uso da máscara

Antes de colocar a máscara, lave ou higienize suas mãos.

Coloque a máscara pelo elástico, sem encostar no tecido.

Não toque no pano da máscara e não a remova para falar.

A máscara deve cobrir o queixo e o nariz.

Tire a máscara pelas alças laterais.

Higienize as mãos após o uso.

Troque a máscara quando ela estiver úmida ou danificada.