Aplicativo para Vigilância em Saúde da Unicamp (AVISU)

A ferramenta AVISU (Aplicativo para Vigilância em Saúde da Unicamp) visa aperfeiçoar a vigilância epidemiológica da Covid-19 nos campi da Unicamp, reduzindo-se a ocorrência de casos novos e de surtos entre os membros da comunidade universitária. Para isso, possui as seguintes funções: 

➔ Identificar precocemente, através de inquérito sintomatológico diário, a ocorrência de casos suspeitos para afastamento imediato, testagem e acompanhamento adequado; 

➔ Orientar o usuário quanto à necessidade de buscar assistência médica, e quanto à urgência desta necessidade; 

➔ Inserir os resultados de testes diagnósticos para Covid-19 na plataforma do App; 

➔ Realizar o rastreamento e identificação precoce de outros casos positivos de Covid-19 ligados ao contato próximo com o caso índice, adotando-se estratégias adequadas para evitar sua disseminação no campus, e também fora dele; 

➔ Identificar precocemente possíveis situações de surto, para adotar medidas de controle da transmissão viral; 

➔ Tirar dúvidas relativas à Covid-19; e 

➔ Monitorar indicadores que auxiliem no acompanhamento da situação epidemiológica nesta comunidade. 

O uso do aplicativo, em conjunto com as medidas sanitárias recomendadas para a prevenção da Covid-19 e a testagem em massa, constitui-se estratégia importante para reduzir a transmissão do novo coronavírus no ambiente universitário.

FAQ - DÚVIDAS FREQUENTES 

1 - O preenchimento do APP AVISU é obrigatório? A partir de quando? R - Segundo a Resolução GR nº. 93/2020, de 18/09/2020, Capítulo II, Artigo 6º: “Todos os alunos, servidores, professores e demais profissionais que estejam envolvidos em atividades presenciais na Universidade deverão responder, diariamente e antes de iniciarem suas atividades, ao inquérito sintomatológico, através de aplicativo de acesso remoto”. 

Parágrafo 1º – O não preenchimento do inquérito implicará na impossibilidade de exercer suas atividades presenciais, sendo a direção da unidade ou órgão informada caso a caso, com consequências na aferição da frequência. 

O uso diário do App AVISU tornou-se obrigatório a partir de 19/10/2020. 

2 - Quem deve preencher o AVISU? 

R - Todos os alunos, servidores, professores, terceirizados e demais profissionais que já estavam ou retornaram às atividades presenciais na Unicamp. 

3 - Devo preencher o questionários todos os dias? 

R - O preenchimento é obrigatório apenas nos dias em que esteja envolvido em atividades presenciais na Universidade, mas recomenda-se o preenchimento também nos outros dias, para auto avaliação quanto à presença de sintomas sugestivos de Covid-19. 

4 - Desde o início da pandemia, sempre me mantive em atividade presencial. Devo preencher o aplicativo? 

R - Sim. Esta ferramenta foi criada para melhorar a vigilância da Covid-19 dentro dos campi da Unicamp, e sua contribuição é essencial para que isto aconteça. 

5 - Como acessar o aplicativo AVISU?

R - Você pode baixar o AVISU através das lojas Google Play ou Apple Store do seu celular, ou então acessá-lo através do link https://avisu.unicamp.br/, tanto do celular quanto do computador. Se você não tiver celular nem computador, por favor avise ao responsável da sua Unidade. 

6 - Posso responder às perguntas do App AVISU pelo computador pessoal de minha residência antes de ir para a Unicamp, ou apenas pelo celular? R - Sim. Além do celular (smartphone), o AVISU também pode ser acessado pelo notebook ou computador, através do link https://avisu.unicamp.br/

7 - Estou tendo problemas para fazer o download do aplicativo AVISU, o que fazer? 

7.1 - Minha versão do IOS é inferior à versão 14, e não consigo/quero atualizar meu celular para esta versão. Solução: Enquanto não dispomos de atualização para corrigir tal problema, acessar o aplicativo pelo link https://avisu.unicamp.br/

7.2 - Quando vou fazer o meu cadastro, na página inicial, me solicitam um código de acesso. 

Solução para o PRIMEIRO ACESSO

➔ Se você é aluno, funcionário ou professor da Unicamp, seu CPF já está cadastrado. Então, para entrar pela primeira vez, digite o seu CPF no primeiro campo (somente os números), e o usuário Unicamp no campo correspondente a senha, sendo que este usuário não é o mesmo do SiSe (Sistema de Senha Única e Permissões), mas como explica-se abaixo: 

- Docente / Funcionário: A senha será o seu Usuário Unicamp, isto é, a parte do seu email da Unicamp que vem antes da @. Ex: rlpereira. 

- Aluno: A senha será o seu RA. Ex: 001923. 

➔ Se você é funcionário de empresa terceirizada, ou não possui e-mail institucional da Unicamp: Cadastre-se, e na tela seguinte coloque o código de acesso Unicamp20.

IMPORTANTE: após o primeiro acesso, é fundamental que você troque sua senha, preferencialmente por uma senha diferente da que já é utilizada no SiSe. 

Solução para os DEMAIS ACESSOS

→após entrar no aplicativo, digite o seu CPF no primeiro campo (somente os números), e a nova senha definida por você após seu primeiro acesso. 

8 - Estou com um sintoma que consta no aplicativo como suspeito de Covid-19, que devo fazer? 

R - O inquérito do aplicativo tem o objetivo de informar os respondedores a respeito de possíveis sintomas suspeitos de Covid-19, e conscientizá-los a procurar serviço médico para descartar ou confirmar a suspeita desta doença, caso apresentem um ou mais destes sintomas. O serviço de saúde escolhido pelo usuário para atendimento irá indicar o retorno ao trabalho/estudo, ou afastá-lo através de atestado médico.

9) Quando o usuário responde no app AVISU que está com algum sintoma, o Cecom entra em contato com a pessoa ou é ela quem deve procurar o Cecom?

R - A comunidade da Unicamp está bem esclarecida quanto à necessidade de procurar um serviço médico ao apresentar sintomas. Na Cartilha com orientações para o Convívio Seguro, é possível encontrar na seção "Diagnóstico e Acompanhamento" a seguinte orientação: "Assim que apresentar algum sintoma, afaste-se do seu local de trabalho ou estudo e procure serviço médico, como o CECOM" (https://www.unicamp.br/unicamp/cartilha-covid-19/diagnostico-e-acompanhamento). O aplicativo AVISU tem entre seus objetivos alertar mais uma vez o aluno ou funcionário com sintomas suspeitos de Covid-19 sobre a importância de adotar esta atitude. Tendo em vista os 87746 usuários cadastrados no aplicativo, fica inviável para o CECOM monitorar individualmente cada um deles que responda "sim" para algum sintoma. Estes dados serão levantados e analisados em momento oportuno para o planejamento de ações futuras. No entanto, temos monitorado o número de pessoas que chegam ao nosso pronto atendimento em razão do aplicativo e este número é bem significativo.

10) Como a Direção das Unidades serão informadas se alunos e funcionários estão preenchendo o inquérito de sintomas feito pelo aplicativo AVISU?

R - Estes dados estão disponíveis para visualização imediata e análise de grupo estabelecido para isso. A informação sobre preenchimento ou ausência de preenchimento das questões disponíveis no AVISU será fornecida à Direção da Unidade ou Órgão quando for necessário ou oportuno. Isso está estabelecido no parágrafo 1º do art. 6º da Resolução GR 93/20 (https://www.pg.unicamp.br/mostra_norma.php?id_norma=23837).

11) Quando uma pessoa está com suspeita de Covid-19 e faz o teste para diagnóstico, ela já deve avisar as pessoas com quem teve contato? Estas pessoas, com quem ela teve contato, devem iniciar o isolamento preventivo enquanto o resultado do exame não sai?

R - Sim, é conveniente que a pessoa com suspeita da Covid avise sobre essa possibilidade de estar positiva para seus contatos próximos, para que eles sejam ainda mais criteriosos nas orientações de usar máscara, manter o distanciamento social e a higiene das mãos e superfícies mas não precisam adotar o isolamento. O resultado do RT-PCR coletado pelo CECOM é analisado pelo LPC/HC e para as pessoas com sintomas a liberação do resultado tem variado entre 24 horas até 48 horas.

12) Após o resultado positivo, qual o procedimento do Cecom para rastreamento de contatos?

R - Assim que tem em mãos o resultado positivo ou "detectado para SARS-CoV-2" de algum usuário, a equipe de vigilância epidemiológica do CECOM entra em contato por telefone e comunica este resultado, presta acolhimento inicial às dúvidas que possam surgir neste momento e faz o rastreamento dos contatos da pessoa conforme orientação do último Guia de Vigilância Epidemiológica do Ministério da Saúde (https://portalarquivos.saude.gov.br/images/af_gvs_coronavirus_6ago20_ajustes-finais-2.pdf). Este rastreamento pode, em alguns casos, ser auxiliado pela chefia imediata da pessoa que testou positivo. O procedimento correto é que a própria equipe do CECOM aborde esses contatos e os oriente sobre a conduta mais adequada a seus casos (isolamento, consulta médica e/ou coleta de RT-PCR).

13) O que as unidades devem fazer ao receber o aviso de que algum de seus colaboradores está com suspeita ou teve confirmado o diagnóstico da Covid? Quais as atribuições previstas?

R - A atribuição da Unidade é estimular o colaborador a cumprir as condutas orientadas pela Universidade frente a esta situação: adotar isolamento; procurar o mais breve possível um serviço médico de escolha (como o CECOM), para que seja avaliada a necessidade de testagem e afastamento; e preencher corretamente o inquérito sintomatológico disponível no aplicativo AVISU. Outras atribuições que possam ser adotadas serão efetuadas pela equipe de Vigilância Epidemiológica do CECOM, que estará à disposição das Unidades para quaisquer dúvidas pertinentes. Caso haja alguma necessidade imediata, favor entrar em contato pelo ramal 19001.