TA345/531 TP257 Informática Aplicada à Engenharia de Alimentos.


Aula 01: Introdução

1.1. O que é JAVA?

 

Java é uma linguagem de programação orientada a objetos desenvolvida pela empresa Sun Microsystems. Em 2010 a empresa Oracle comprou os direitos autorais e colocou o código como software livre. A linguagem Java é o resultado da evolução da linguagem C, muito apreciada pelos programadores profissionais.

 

Originalmente era uma linguagem foi projetada para gerar programas de pequeno tamanho que pudessem rodar em pequenos aparelhos eletrônicos. Depois evolui no sentido de ser uma linguagem que pudesse funcionar em todas as plataformas (tipos de computador) e com todos os sistemas operacionais.

 

A linguagem Java é uma excelente linguagem para desenvolvimento de aplicações na internet, ela oferece suporte ao desenvolvimento de programas que funcionam nos navegadores da Internet (browsers).

 

A portabilidade é obtida pelo fato da linguagem ser interpretada, ou seja, quando o programa-fonte é compilado se gera um código independente de máquina chamado bytecode. No momento da execução, este bytecode é interpretado por uma máquina virtual instalada no computador.

 

    

Figuras: http://www.jornaljava.com/2011/01/fundamentos-do-java/

 

Figura: http://support.novell.com/techcenter/articles/ana19970701.html

 

Para poder rodar os programas Java deve-se instalar no computador o software denominado máquina virtual Java (JVM), que é o interpretador Java correspondente a plataforma que será utilizada (Windows, Apple, Unix). Esse software está disponível no site da Oracle, ver http://openjdk.java.net/

 

Quando vamos construir um programa em Java, devemos ter em mente os seguintes detalhes:

 

1.  Todo arquivo Java deve ter a extensão .java escrita com letras minúsculas.

2.  Um programa Java pode conter várias classes, entretanto, apenas uma das classes deve ser rotulada como “pública” (public). Além disso, o arquivo deverá receber o mesmo nome da classe pública. Se você vir um arquivo chamado “OlaMundo.java”, pode ter certeza de que ele contém uma classe pública denominada “OlaMundo”. Os nomes dos arquivos das classes java costumam ser escritos usando letra inicial maiúscula.

3.  Java é bastante exigente com a grafia dos seus objetos. Isso significa dizer que letras minúsculas são diferentes de letras maiúsculas. Dessa maneira, se a classe pública se chamar “OlaMundo”, o nome do arquivo não poderá ser, por exemplo, “olamundo.java” nem “Olamundo.java”.

4.  Cada classe em um arquivo Java poderá ter diversos atributos e métodos.

5.  O processo de compilação de um arquivo Java gera um arquivo coma extensão .class, para cada classe existente no arquivo. O arquivo .class é a tradução em “bytecodes” do código de cada classe.

6.  No caso de Applets, também é necessário um arquivo com extensão .htm ou .html. Esse arquivo deve estar escrito em linguagem HTML para compor uma página web, que é a forma através da qual vamos visualizar o programa na internet. Esse arquivo é muito simples, contém poucas linhas, entre elas uma que chama o arquivo .class:
<APPLET CODE=“OlaMundo.class”></APPLET>.

 

1.1.1       As Palavras-Chaves de Java

 

Java possui palavras-chave que não podem ser utilizadas para nomear objetos (ou componentes do programa), pois elas fazem parte da uma classe carregada automaticamente (lang ) que as define e lhes atribui propriedades. Em outras palavras: todas elas tem um significado específico pré-determinado para o interpretador java. Para que você não cometa enganos, aqui estão elas devidamente listadas:

 

abstract

default

if

private

this

boolean

do

implements

protected

throw

break

double

import

public

throws

byte

else

instanceof

return

transient

case

extends

int

short

try

catch

final

interface

static

void

char

finally

long

strictfp

volatile

class

float

native

super

while

const

for

new

switch

 

continue

goto

package

synchronized

 

 

1.2. O que é um APPLET?

Applet é um programa escrito em Java que, após ser compilado, pode ser chamado dentro de uma página HTML para ser executado. A página HTML precisa ser carregada por um navegador da internet (browser).

 

1.3. O que é uma APLICAÇÃO?

Aplicação é um programa escrito na linguagem Java para rodar dentro do sistema operacional do computador. Este tipo de programa não funciona na internet. A linguagem Java permite criar de aplicações como as que se constroem com as linguagens mais convencionais.

Neste curso não vamos estudar a programação de aplicações, somente a programação de applets (para rodar na internet).

 

1.4. O que é o APPLETVIEWER?

O Java foi criado para rodar nos navegadores da internet. A maioria dos browsers quando se instalam também instalam a máquina virtual Java (JRE) ou senão oferecem a possibilidade de instalá-la como um plug-in.

 

Para programar em Java é necessário fazer download e instalar o kit JDK.

Veja a seguinte página que explica o procedimento de instalação:

http://www.unicamp.br/fea/ortega/info/cursojava/javajdk/instala.html

 

O conjunto de utilitários de programação JDK contém um programa de compilação (javac) que gera arquivos de código binário denominados bytecode (arquivo com extensão .class), um interpretador de arquivos bytecode (java) e um visualizador de applets (appletviewer). O Appletviewer foi criado para facilitar o desenvolvimento de applets, ele mostra apenas a área de execução do Applet. Depois de testar seu código com o Appletviewer, você deve testar a versão final em vários browsers que suportem Java, para ver o efeito final.

 

1.5. O que é APPLET no WWW?

Os applets são programas que rodam quando se carrega uma página HTML.

A seguir, há um exemplo de código HTML que dispara um applet.

 

<HTML>

      <HEAD>

          <TITLE> Java </TITLE>

      </HEAD>

  <BODY>

    <APPLET CODE=”Nome_do_Applet.class” WIDTH=300 HEIGHT=100> </APPLET>

  </BODY>

</HTML>

 

 

1.6. O que vamos fazer?

Para escrever, compilar e executar nossos programas utilizaremos o software ConTEXT. http://www.contexteditor.org/

Localize-o agora em seu computador e dê uma olhada em sua aparência geral. É um editor de textos simples; se você é familiarizado com o Word não terá problemas. Se esse software já existe no seu computador, possivelmente ele já esta configurado para editar, compilar e visualizar programas em Java. Nesse caso, não precisa alterar a configuração!

A seguir colocamos instruções sobre a instalação desse software no seu computador.

A opção"Opções" do Menu do ConTEXT serve para configurar o aplicativo para compilar e executar os programas escritos em Java. Dentro desta opção encontra-se "Preferências" e dentro deste submenu "Executar" e "Associações". Veja as figuras abaixo:

 

Clique nos 3 pontinhos para aparecer a tela abaixo e escolha a pasta Java.

 

Consideramos que você tem Java instalado no seu computador (tanto o pacote JRE quanto o pacote JDK). O pacote JRE permite rodar applets no navegador. O pacote JDK permite, junto com um editor de texto, programar e compilar programas na linguagem Java. Sem ele não poderemos programar em Java.

Escolha a versão de JDK que deseja usar

Para instalar o appletviewer dentro do ConTEXT:

Algumas configurações adicionais:

Vamos executar um programa simples para nos familiarizarmos com Java e seus principais elementos.

Prepare-se, use Windows Explorer para verificar que existe o "drive" H: e a pasta Java.
Se não existir crie a pasta H:\Java. Pronto, será na pasta H:\   ou na pasta  H:\Java  que gravaremos todos os arquivos.
No final da aula poderá transferir eles para um outro lugar seguro para evitar a perda dos arquivos produzidos.  Pronto para começar?

Estrutura básica de um Programa que diz "Oi" para o Mundo:

/* Oimundo.java    Claudia 991513 18-02-00 */ 

Nome do arquivo, aluno, RA, data.

import java.awt.*;
import java.applet.*;

Biblioteca de funções padrão AWT
Biblioteca de funções para applets

/* <applet code="Oimundo.class" width=300 height=100></applet>*/

Dados para o appletviewer

public class Oimundo extends Applet
{

Início da classe principal

     Label oiLabel = new Label ("Oi, mundo!");

Declaração de objeto tipo Label  atribuição de texto

      public void init ( )
      {

Início da classe inicializadora

         setBackground(Color.yellow);
        add(oiLabel);

Cor do fundo amarelo
Adiciona-se o objeto oiLabel 

      }

Fim da classe  inicializadora

}

Fim da classe principal

Agora é sua vez! Copie o "código fonte" acima para o ConTEXT.

Salve seu código fonte (arquivo: salvar como...) como "nome".java, no caso: Oimundo.java.

Observe que este é o mesmo nome da classe principal do applet (vide quarta linha do código).  Será sempre assim: o nome do applet deverá ser o mesmo da classe.

Para gravar como arquivo .java:

Observações:

a) Existem muitas bibliotecas (classes) diferentes, cada uma delas engloba um conjunto de métodos e são inseridas de acordo com a necessidade. Os programas mais complexos requerem um maior número de bibliotecas. As utilizadas no programa  Oimundo são as mais simples:
import java.awt.*;
import
java.applet.*;

O asterisco é um caráter coringa, e quer dizer qualquer arquivo, por exemplo:
java.applet.* quer dizer que poderá ser utilizado qualquer arquivo contido na classe java.applet.

b) Os erros mais comuns de um programa são a falta de ponto-e-vírgulas (;) e chaves.
Acostume-se a utilizá-los corretamente. No caso das chaves, um método interessante é adicionar a chave final imediatamente após uma inicial e depois digitar o que está entre elas. Outro erro comum é a confusão entre letras maiúsculas e minúsculas, para o computador Label e label são coisas completamente diferentes. Portanto, CUIDADO!

Para compilar seu programa:

Quando o código java estiver sendo usado digite F9 para compilar.

Temos agora o arquivo Oimundo.class no mesmo subdiretório de Oimundo.java

Você deve estar se perguntando, como visualizo o applet? Existem duas maneiras de fazê-lo:

a) Utilizando o Appletviewer

Usar o Appletviewer é maneira mais simples de ver como funciona o applet que estamos construindo.

Prepare no editor ConTEXT um arquivo de texto que gravará como oimundo.html ou oimundo.htm com o seguinte conteúdo:

<applet code = "Oimundo.class" width=300 height=100></applet>

Salve seu arquivo html.

Quando o código html estiver sendo usado digite F9 para visualizar o resultado.

Se você seguiu todos os passos anteriores corretamente, você deve visualizar o seu Applet.

b) Utilizando Internet Explorer

Também podemos usar o Internet Explorer para visualizar a página web criada. Dá um pouco mais de trabalho, mas funciona.

Assim como no primeiro caso, você terá que preparar no editor ConTEXT um arquivo de texto que gravará como oimundo.html ou oimundo.htm  com o seguinte conteúdo:
 

<applet code = "oimundo.class" width=300 height=100></applet>

Salve seu arquivo html.

Para visualizar seu applet na Internet, entre em Internet Explorer, clique no menu Arquivo e depois em Abrir.
Procure seu arquivo "Oimundo.htm" e o resultado será muito parecido com a saída obtida com appletviewer:

Para mais detalhes sobre página HTML, entre na página: Sobre HTML

E então, não foi fácil? Já sabe falar uma frase em Javanês!

Adapte o programa para que imprima na tela o seu nome, se desejar, altere a cor de fundo do applet (red, blue, green, magenta).


Apenas para treinar a rotina de elaboração de um applet, experimente usar o novo código apresentado abaixo.

Não se esqueça da rotina: grave primeiramente o arquivo Soma2Reais.java, gere automáticamente o arquivo Soma2Reais.class ao compilar e digite o arquivo Soma2Reais.html para, finalmente, visualizar o applet através de appletviewer ou Internet Explorer. Não precisa, no momento, entender o funcionamento do programa. Sobre sua estrutura e funcionamento falaremos psteriormente.

Tela do applet Soma2 Reais visualizado com o aplicativo appletviewer

 

Código fonte: Soma2Reais.java

import java.applet.Applet;

import java.applet.*;

import java.awt.*;

import java.awt.event.*;

 

/* <APPLET CODE = "Soma2Reais.class" WIDTH=250 HEIGHT=150></APPLET></APPLET> */

 

public class Soma2Reais extends Applet implements ActionListener

{

   Label   titulo, rotulo1, rotulo2, rotulo3;

   TextField   caixa1, caixa2, caixa3;

   Button   botao;

   double  num1,num2,soma;

 

    public void init()

    {

        titulo = new Label("Soma de dois numeros reais: "); add(titulo);

      

        rotulo1 = new Label("Forneça o primeiro número: "); add(rotulo1);

        caixa1 = new TextField("",5); add(caixa1);

 

        rotulo2 = new Label("Forneça o segundo número: "); add(rotulo2);

        caixa2 = new TextField("",5); add(caixa2);

 

        botao = new Button("Soma"); add(botao);  botao.addActionListener(this);

 

        rotulo3 = new Label("Resultado: "); add(rotulo3);

        caixa3 = new TextField("        ",5); add(caixa3);

    }

 

    public void actionPerformed(ActionEvent e)

    {

        if (e.getSource() == botao)

        {

           num1 = Double.parseDouble(caixa1.getText());

           num2 = Double.parseDouble(caixa2.getText());

      

           soma = num1 + num2;

           caixa3.setText(String.valueOf(soma));
        }

    }
}

Código HTML: Soma2Reais.htm

<!DOCTYPE HTML>
<HTML>
  <HEAD>Soma de dois números reais</HEAD>
  <BODY>
    <APPLET CODE="Soma2Reais.class" CODEBASE="." WIDTH=250 HEIGHT=150></APPLET>
  </BODY>
</HTML>

 Se quiser saber mais sobre sintaxe clique aqui

Até a próxima!


Tarefa de casa: Veja os programas seguintes que são variações dos programas vistos em aula:

Na aula seguinte: Mostre os programas que você realizou.


Volta para a pagina principal

Última atualização: 21/março/2010