Unicamp perde o professor Osvair Vidal Trevisan

O professor Osvair Trevisan
O professor Osvair Vidal Trevisan

Faleceu em São Paulo na manhã desta quinta-feira (13) o professor da Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM) da Unicamp Osvair Vidal Trevisan, aos 66 anos. Natural de Lucélia, São Paulo, o docente era casado e deixa dois filhos. O seu sepultamento está previsto para esta sexta-feira (14), às 9h30, no Cemitério Parque Flamboyant, em Campinas.

Trevisan teve uma carreira destacada, com um extenso currículo na área de Engenharia de Petróleo e de Engenharia Mecânica. Foi diretor do Centro de Estudos de Petróleo (Cepetro) por quatro gestões (1990-1993, 1993-1996, 2008-2011, 2011-2014) e diretor associado entre 2007 e 2008. Ultimamente, era responsável pelo Laboratório de Métodos Miscíveis de Recuperação (LMMR) e pelo Laboratório de Petrofísica.

Fez graduação, mestrado e doutorado em Engenharia Mecânica pela Unicamp, atuando principalmente nas áreas de escoamento em meios porosos, transferência de calor, engenharia de reservatórios, análise de testes de pressão e recuperação avançada de petróleo, todas com grandes contribuições científicas e com muitos alunos formados.

Trevisan recebeu em 2016 o honroso título de personalidade do ano da Agência Nacional de Petróleo (ANP), pela contribuição à pesquisa, ao desenvolvimento tecnológico e à inovação no setor energético brasileiro. Fora da instituição, foi superintendente de exploração da ANP entre 1998 e 2003, na fase de implantação da agência.

O atual diretor do Cepetro, Denis Schiozer, disse que o professor Trevisan foi um dos pioneiros da Engenharia de Petróleo da Unicamp, fazendo parte do grupo de professores que viabilizaram a implantação do curso de pós-graduação em engenharia de petróleo e do Cepetro. "Em colaboração com empresas do setor e diversos pesquisadores e alunos, Trevisan foi responsável por diversos avanços na área de Engenharia de Reservatórios de Petróleo. Ele contribuiu ativamente para o avanço científico do país e para o crescimento da Unicamp”, ressaltou Schiozer.

Veja, a seguir, publicações no Jornal da Unicamp sobre o professor Trevisan.

30 anos depois, o rito da passagem
Cepetro, polo de tecnologia para exploração do pré-sal