Crime da Cabra é o maior premiado no Festival de Cinema de Carpina

logo do festival

Primeiro longa-metragem coproduzido pela Unicamp (em parceria com a TAO Produções), o Crime da Cabra ganhou os três grandes prêmios do Festival de Cinema de Carpina: melhor atriz (Arlete Salles), melhor diretor (Ariane Porto e Tereza Aguiar) e melhor roteiro (Arinane Porto e Renata Partillotini e Ricardo Grynszpan). “É o reconhecimento de um trabalho em equipe”, afirmou Ariane Porto, docente do Instituto de Artes (IA) e diretora do filme ao lado de Teresa Aguiar. “Essa premiação é muito importante para todos nós, porque todas as pessoas que participaram do filme fizeram o seu melhor”, completou. A premiação ocorreu no dia 26 de maio em Carpina, município da Zona da Mata no norte de Pernambuco.

montagem gravação do filme
Gravação em Campinas

Com a proposta de filme-escola, a produção envolveu alunos, funcionários e professores, ao lado de atores consagrados nacionalmente como Lima Duarte, Arlete Salles e Laura Cardoso. “Funcionários técnicos administrativos da Unicamp se prepararam durante um ano e meio para trabalhar no filme. Isso demonstra a preocupação da Unicamp na formação não só do aluno, mas de todos os profissionais da Universidade”, conta a diretora. Segundo ela, o projeto contou com apoio de diversos setores da Universidade, como o Grupo Gestor de Benefícios Sociais (GGBS) que viabilizou a participação dos funcionários. “Eu espero que essas premiações possam lembrar as pessoas da importância fundamental da universidade para a sociedade, na qual está inserida. Ensino e pesquisa só têm validade quando há extensão”, ressaltou.

equipe que trabalho no filme
Artistas, professores, funcionários e estudantes atuaram no filme

Além do filme em si, o projeto tem outro fruto importante: o grupo de teatro Arte Única. Originado durante as oficinas de funcionários para participação no filme, o grupo mantém ensaios e espetáculos, além de fazer contação de histórias para as crianças no Hospital de Clínicas (HC). “O filme não é só os prêmios que recebe. O maior prêmio é ver nossos valentes atores do Arte Única indo para o hospital, fazendo peças e contação de histórias. Fico orgulhosa demais de ter feito parte deste novo começo da vida de cada um”, relatou Ariane Porto.

Imagem de capa

cena da gravação do filme
cena da gravação do filme