Exposição e caligrafia marcam os três anos do Instituto Confúcio na Unicamp

Divulgar cultura chinesa, ensinar mandarim e ampliar a cooperação entre os países e a China estão entre os principais objetivos do Instituto Confúcio, presente em diversas universidades no mundo. Na Unicamp, a parceria chega a três anos nesta semana. No dia 23, o público pode acompanhar a inauguração do espaço China na Biblioteca Central Cesar Lattes (BCCL), com exposição de fotografias de importantes momentos do Instituto, livros, além de trabalhos de caligrafia dos alunos. A exposição é aberta para o público interno e externo e vai até 25 de maio. A cerimônia festiva, que também apresenta danças chinesas, será no dia 26, às 18 horas, no auditório da BCCL.

O Instituto Confúcio é fruto do convênio entre a Unicamp e a Sede do Instituto Confúcio na China (Hanban), em parceria com a Beijing Jiaotong University (BJTU). Centenas de estudantes já cursam as aulas de língua chinesa, além de adquirir informações gerais sobre a China, ampliando  a cooperação entre os dois países em áreas como economia, comércio, cultura e tecnologia. As aulas de mandarim são ministradas na Escola de Extensão da universidade.

Site do Instituto Confúcio na Unicamp: https://www.institutoconfucio.unicamp.br/

Veja mais na reportagem da TV Unicamp: https://www.youtube.com/watch?v=tZ5cjTNRmdc&feature=youtu.be