Paulo Henrique Amorim fala sobre mídia e poder

O jornalista Paulo Henrique Amorim, apresentador da TV Record e titular do blog Conversa Afiada, ministrou palestra na manhã desta segunda-feira (5) no auditório do Instituto de Estudos da Linguagem (IEL) da Unicamp, a convite dos professores Daniela Birman e Ricardo Melo. PHA, como é conhecido, veio à Universidade para abordar o tema “A história do jornalismo no Brasil e a manipulação da mídia”. Ele falou sobre diversos episódios relacionados ao assunto, oferecendo detalhes de quem foi testemunha de alguns deles.

PHA tratou da questão a partir das anotações que fez como repórter durante coberturas de pautas econômicas e políticas, tanto no Brasil quanto no exterior. Os registros fazem parte do livro O quarto poder – Uma outra história, lançado por ele em novembro de 2015. A obra contra a trajetória dos meios de comunicação no país, desde a era Vargas até os dias atuais. Ao longo da palestra, o jornalista fez considerações sobre as relações pouco ortodoxas entre a mídia e o poder.

De acordo com ele, as tratativas entre o Grupo Globo e diferentes governos brasileiros, inclusive os militares, sempre foram marcadas pela troca de favores. “Na presidência de José Sarney [1985 a 1990], por exemplo, a colaboração da Globo foi além. O doutor Roberto Marinho cogovernou o país. Foi ele, por exemplo, quem escolheu Maílson da Nóbrega para ocupar o Ministério da Fazenda”, afirmou. Ainda sobre as relações entre a Globo e o poder, PHA citou uma frase atribuída a Roberto Marinho: “A Globo é o que é mais pelo que não deu que pelo que deu”.

Ao longo da sua fala, PHA também chamou a atenção para o que classificou como “risco à democracia e às liberdades individuais”. Segundo ele, a intervenção militar na área da segurança do Rio de Janeiro é uma espécie de projeto-piloto para uma ação mais ampla, da mesma ordem, no país como um todo.

Professores do IEL compõem a mesa ao lado de Paulo Henrique Amorim
Professores do IEL compõem a mesa ao lado de Paulo Henrique Amorim
Público lotou auditório para acompanhar a palestra
Público lotou auditório para acompanhar a palestra
O jornalista Paulo Henrique Amorim
O jornalista Paulo Henrique Amorim