Editora da Unicamp faz doação de livros a biblioteca pública no Haiti

Da esquerda para a direita: as estudantes Daniela Freitas, Amanda Gonçalo e Miriandiélle Aparecida da Silva, ao lado de Werner Garbers Elias Pereira, coordenador do Centro Cultural Brasil-Haiti
Da esquerda para a direita: as estudantes Daniela Freitas, Amanda Gonçalo e Miriandiélle Aparecida da Silva, ao lado de Werner Garbers Elias Pereira, coordenador do Centro Cultural Brasil-Haiti

Na última sexta-feira (12), a Editora Unicamp realizou a doação de 42 livros para a biblioteca “Milton Santos” do Centro Cultural Brasil-Haiti (CCBH), em Porto Príncipe, capital do Haiti. Os livros são relacionados à cultura e língua do Brasil e irão auxiliar alunos e professores a aprofundarem seus conhecimentos em língua portuguesa.

O CCBH é ligado à embaixada brasileira e, desde 2008, oferece cursos de português, francês e crioulo (língua local), além de atividades relacionadas com a cultura brasileira como a dança - axé, samba, forró, frevo e ciranda - canto e capoeira. O instituto foi criado com o intuito de estreitar os laços entre as culturas haitiana e brasileira.

O professor e coordenador pedagógico do CCBH, Werner Garbers Elias Pereira, recebeu as obras, selecionadas a partir de uma lista disponibilizada pela Editora Unicamp. Os livros são, majoritariamente, voltados para as áreas de história, literatura  e pensamento social, como “Da África ao Atlântico”, de  Mikael Parkvall, “Modernismo brasileiro e modernismo português”, de Arnaldo Saraiva e “Circulação internacional e formação intelectual das elites brasileiras”, organizado por Ana Maria Almeida.

Pereira cursou Estudos Literários no Instituto de Estudo da Linguagem da Unicamp (IEL), onde teve contato com a área de antropologia, o que despertou seu interesse pelo Haiti e o levaram a conhecer o CCBH.

Diferentemente de outras bibliotecas do Haiti, o CCBH proporciona o empréstimo com retirada de livros. Segundo Pereira, com a doação, a quantidade de obras ofertadas ao público será ampliada. Ele diz que há cerca de dois anos o Centro Cultural vêm experimentando um considerável crescimento em procura e, por consequência, em número de alunos e em cursos oferecidos. Os interessados nos estudos eram, de início, os universitários, porém, com o tempo, o público passou a ser de pessoas de todas as classes sociais e com idade entre 16 e 65 anos.

Os livros serão utilizados nos projetos didáticos desenvolvidos por alunos nos cursos e para os professores - a maior parte haitianos - se aperfeiçoarem em língua portuguesa.


(*) As autoras são estudantes de ensino médio que participam do programa Ciência & Arte nas Férias (CAF), da Pró-Reitora da Pesquisa da Unicamp. Até 2 de fevereiro, elas estão acompanhando e realizando atividades relacionadas à produção, comercialização e divulgação de livros da Editora da Unicamp. Esta foi a primeira matéria jornalistica escrita por Amanda, Daniela e Miriandiélle.