Unicamp mantém posição no ranking global de universidades

A Unicamp manteve a sua colocação no ranking das mil melhores universidades do mundo, divulgado nesta terça-feira (5) pelo Times Higher Education (THE), publicação britânica responsável por uma das principais avaliações educacionais em âmbito mundial. De acordo com a relação, que engloba 77 países, a Universidade está situada no grupo que reúne as posições 401 a 500, o mesmo da edição anterior. Entre as instituições brasileiras, a Unicamp é a segunda colocada, tendo somente a USP à sua frente, que está no grupo 251-300. A partir da 200ª posição, a classificação é apresentada em grupos.

Esta é a 14ª edição anual do World University Rankings, como o ranking do THE é oficialmente denominado. A performance da Unicamp foi bem recebida pelo reitor Marcelo Knobel. “Estamos muito satisfeitos com o resultado. Os dados são os mesmos que levaram a Unicamp a ser a primeira Universidade no Ranking da América Latina, que pelo peso dado neste ranking mundial, mantém a Unicamp entre as melhores instituições latino-americanas. Seguiremos trabalhando para manter e ampliar a Universidade pública de qualidade”, declarou.

Além de Unicamp e USP, outras 19 universidades brasileiras aparecem entre as mil melhores instituições de ensino superior do mundo. No conjunto, o desempenho do Brasil piorou em relação à edição anterior do ranking, quando 27 universidades do país estavam presentes na relação. Phil Baty, diretor editorial do THE, considerou “decepcionante que a participação do Brasil entre as principais universidades globais tenha diminuído, particularmente devido à expansão da tabela de rankings deste ano”.

Segundo Baty, os resultados refletem a crescente pressão que as universidades do país sofrem durante a crise econômica e a crescente concorrência global no setor. “O Brasil precisará garantir que continue investindo no ensino superior e liberte suas instituições de burocracia desnecessária se quiser se tornar um participante global de educação superior”. A avaliação do THE utiliza informações como número de citações em pesquisa, o nível de internacionalização, o grau de titulação dos professores e a transferência de conhecimento para a sociedade, entre outros aspectos.

Em termos globais, a primeira colocação no ranking coube à Universidade de Oxford, seguida pelas Universidade de Cambridge, Instituto de Tecnologia da Califórnia e Universidade de Stanford, os dois últimos dividindo a terceira posição.

América Latina

No ranking específico para a América Latina elaborado pela própria THE, divulgado no último mês de julho, a Unicamp foi apontada como a melhor Universidade da região, considerando 81 instituições avaliadas. Os critérios são os mesmos considerados na relação global, mas os pesos são diferentes, de modo a refletir melhor as características das escolas superiores latino-americanas. No caso destas, a transferência de tecnologia para a sociedade tem maior importância que outras variáveis.

Veja neste link o ranking global do THE

Leia artigo do reitor Marcelo Knobel para o THE

 

Foto: Perri
Publicação THE divulga ranking das mil melhores universidades do mundo