Boccara apresenta Apokalypsis na Galeria de Arte do IA

Não por acaso Apokalypsis é o nome da terceira exposição individual do artista Ernesto Boccara na Galeria de Arte do Instituto de Artes (IA) da Unicamp, que será aberta no dia 13 de junho, às 12h30. Apokalypsis faz alusão à forma visionária da narrativa do Apocalipse de João, último livro da Bíblia que trata de maneira futurística do “fim do mundo”. Boccara extravasa para telas de grandes dimensões as suas pinturas a óleo e exibe seu trabalho em esculturas e desenhos.

Três telas também têm temáticas bíblicas, como os episódios da Torre de Babel, do Dilúvio e de Adão e Eva no paraíso, registrada no Gênesis. Duas outras se referem a mitos arcaicos como o nascimento de Vênus. A tela pintada recentemente – Oxímoro – estreia nesta exposição e se refere à Fantasia desvairada.

Boccara se identifica com a Arte Visionária da Escola de Viena, Áustria, tendo preparado três esculturas modeladas em argila e revestidas em papel resinado e uma em bronze.

No dia 19, às 14 horas, e no dia 26, às 9 horas, haverá sessões de desenho com modelo vivo no espaço da exposição, com performance da atriz Bruna Recchia, referenciadas nas figuras das pinturas das sete telas. Em 22 de junho (quinta-feira), às 14 horas, Boccara fará uma palestra abordando o tema “Ficção e pintura”, destinada a alunos da pós-graduação e a interessados.            

Boccara nasceu em Cairo, no Egito, e imigrou para o Brasil durante a guerra do canal de Suez. Fez formação acadêmica em Artes Plásticas, desde os 11 anos, na Associação Paulista de Belas Artes. Artista plástico, arquiteto, designer, professor e escritor, Boccara é docente do Instituto de Artes (IA) da Unicamp.

Telas de Boccara