Equipe da Unicamp fica no topo de competição internacional de detecção automática de melanoma

Da esquerda para a direita, os membros da equipe: Júlia Tavares, Sandra Avila, Michel Fornaciali, Eduardo Valle, Lin Tzy Li e  Afonso MenegolaUma equipe de professores e pesquisadores da Unicamp obteve excelente resultado na segunda edição da Competição Internacional de Análise de Lesões de Pele, evento anual não-presencial organizado pela Colaboração Internacional para Imagens de Lesões de Pele (ISIC). Os organizadores disponibilizam dados para a comunidade internacional, que responde à competição também na forma de dados. A Universidade ficou em terceiro lugar, entre 23 participantes, na tarefa de classificação de lesões, que consiste em determinar automaticamente através da imagem se uma determinada lesão é um melanoma, lesão benigna chamada keratose seborréica, ou uma pinta de pele comum. Além disso, na tarefa específica de detecção de melanoma, a mais importante dessa área de pesquisa, o grupo da Unicamp ficou em primeiro lugar.

A equipe ficou ainda em quinto lugar na tarefa de segmentação de lesões, que consiste em delimitar automaticamente a região da lesão na imagem. Apenas dois participantes ficaram nas primeiras cinco posições nas duas tarefas. Os resultados serão apresentados em Melbourne, na Austrália, de 18 a 21 de abril, no Simpósio Internacional de Imagens Biomédicas da IEEE (ISBI 2017), uma conferência-chave para os pesquisadores da área, onde a equipe Unicamp irá também apresentar um trabalho sobre a aplicação do Deep Learning para a classificação de lesões de pele.

Triagem automática de lesões de pele
Triagem automática de lesões de pele

Participaram da pesquisa os professores Eduardo Valle, da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC); Sandra Avila, do Instituto de Computação (IC), com a pesquisadora em pós-doutorado Lin Tzy Li, o aluno de doutorado Michel Fornaciali e os alunos de mestrado Afonso Menegola e Julia Tavares. Todos são membros do laboratório RECOD (REasoning for COmplex Data) da Universidade. O professor Eduardo Valle e o doutorando Michel Fornaciali foram agraciados no ano passado com uma bolsa Google Research Awards for Latin America 2016, com um projeto para triagem automática de melanoma.

Imagem de capa

Da esquerda para a direita, os membros da equipe: Júlia Tavares, Sandra Avila, Michel Fornaciali, Eduardo Valle, Lin Tzy Li e  Afonso Menegola
Da esquerda para a direita, os membros da equipe: Júlia Tavares, Sandra Avila, Michel Fornaciali, Eduardo Valle, Lin Tzy Li e Afonso Menegola