Centro de Engenharia
Biomédica completa 30 anos

23/11/2012 - 14:46

/
O reitor Fernando Costa

O reitor Fernando Costa

Funcionários, docentes e pesquisadores do órgão

Funcionários, docentes e pesquisadores do órgão

Autoridades durante a cerimônia

Autoridades durante a cerimônia

O relevo da engenharia biomédica e clínica para a saúde do país tem sua contribuição nas atividades do Centro de Engenharia Biomédica (CEB) da Unicamp. Na presença de funcionários, docentes e pesquisadores, o diretor do órgão, José Wilson Magalhães Bassani, abriu a sessão que comemorou o 30º aniversário de criação do CEB.

“Há 30 anos queríamos um CEB e a Unicamp precisa dele. A proposta de abordagem para o novo órgão foi feita, então, por um grupo de engenharia biomédica da Universidade. Hoje, a Unicamp produz patentes; é premiada em engenharia biomédica e exporta engenharia clínica como pioneira na área. Tudo isso, graças, em grande parte, ao papel desempenhado pelo CEB”, lembrou José Bassani, que atua como docente da Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). 

“Criamos a maior central de informações sobre equipamentos médicos da América Latina, que recentemente se incorporou ao Sistema de Bibliotecas da Unicamp [SBU]. Estamos atingindo aos 30 anos uma condição de maior maturidade. Planejamos, agora, um CEB cujas ações terão mais abrangência, com um alcance social ainda maior”, afirmou o diretor. 

A cerimônia, realizada na sexta-feira (23) no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), contou com a presença do reitor da Unicamp, Fernando Ferreira Costa. Ele destacou a importância das atividades do CEB, como a que garante o uso adequado, seguro e eficiente da radiação ionizante, utilizada na medicina para pesquisa, diagnóstico e tratamento de doenças. Fernando Costa ressaltou ainda o apoio do órgão na aquisição e manutenção de equipamentos para a área de saúde, no gerenciamento de contratos e na produção de pesquisa de alto nível. 

“O CEB possui destacada atuação dentro e fora da Unicamp pela formação de recursos humanos, na realização de pesquisa e desenvolvimento, e no apoio à área da saúde da Universidade. Gostaria de parabenizar toda a equipe do CEB pelas inestimáveis contribuições para a Unicamp e sociedade brasileira”, cumprimentou.

A cerimônia contou com as participações do ex-reitor da Unicamp, Carlos Vogt; do pró-reitor de Pós-Graduação, Euclides de Mesquita Neto; da professora Ítala Maria Loffredo D'Ottaviano, da Coordenadoria de Centros e Núcleos Interdisciplinares de Pesquisa (Cocen), à qual o CEB está vinculado; e do docente Sandro Tonso, representando a pró-reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários (PREAC). Após a abertura do evento, foram realizadas homenagens aos principais colaboradores do CEB.  Houve também apresentações musicais e conferências. 

Atuação e história
O CEB realiza suas atividades em todos os níveis do conhecimento em engenharia biomédica e física médica, contando, atualmente, com 70 funcionários, incluindo engenheiros, físicos, biólogos, tecnólogos em saúde, técnicos em eletrônica, mecânica, processamento de dados, administrativos e apoio operacional. O órgão foi criado em 5 de outubro de 1982 para congregar esforços de ensino e pesquisa em engenharia biomédica que existiam, até então, em vários departamentos da Universidade. 

Adicionar comentário