Luiz Barco propõe formação
cidadã para nova faculdade

10/10/2012 - 16:40

/
Descerramento de placa

Descerramento de placa

O reitor Fernando Costa

O reitor Fernando Costa

Público acompanha evento

Público acompanha evento

O improviso do matemático e professor Luiz Barco ‘roubou a cena’ durante os festejos pela aprovação da Faculdade de Enfermagem da Unicamp. Ele foi convidado para proferir ao público aula magna após o descerramento de placa comemorativa da nova unidade. A criação da Faculdade de Enfermagem, que até o momento funciona como departamento da Faculdade de Ciências Médicas (FCM), foi aprovada pelo Conselho Universitário (Consu) em sessão realizada no dia 7 de agosto deste ano. 

“Eu tinha preparado um texto sobre um novo jeito de fazer ciência, a chamada ciência da complexidade. Mas ele é muito acadêmico. E tudo que é acadêmico costuma ser muito chato [risos]. Portanto, eu mudei tudo. Agora, vou falar livremente o que penso sobre o papel de uma nova faculdade de enfermagem. Eu diria, rapidamente, que formar médicos, engenheiros, advogados e enfermeiros é muito fácil. Formar cidadão é muito difícil. Eu espero que a faculdade de enfermagem, ganhando agora esta ‘alforria’, ajude numa melhor compreensão da cidadania”, propôs Luiz Barco, que é docente da Universidade de São Paulo (USP) e um dos principais divulgadores do ensino da matemática no país. 

“Eu diria que não se ensina cidadania nas escolas. Era preciso devolver ao ensino primário e secundário a formação cidadã. Não se discute amor ao próximo na escola, respeito, qualidade de vida, respeito ao meio ambiente, alimentação e lazer. A escola tem que ser mais lúdica, devolver ao humano o prazer da vida. Você conhece alguma criança que gosta da escola?”, questiona o professor, que é membro da Academia Paulista de Educação e autor das séries televisivas "Teleaula" (1974) e "Arte & Matemática" (2001). 

Cerimônia
A cerimônia, realizada na quarta-feira (10) no auditório da FCM, foi presidida pelo reitor Fernando Ferreira Costa. O evento contou com a participação do diretor da Unidade, Mário José Abdalla Saad; da diretora-associada, Rosa Inês Costa Pereira Maria Inês; e da chefe do Departamento de Enfermagem, Maria Isabel Pedreira de Freitas. Também prestigiaram, docentes, alunos e funcionários da Universidade.

“A área da saúde é especialmente importante para a Unicamp. Quase sete milhões de pessoas só conhecem a Unicamp porque existe o Hospital de Clínicas, o Caism, o Hemocentro e o Gastrocentro. E essas pessoas dependem disso para sua assistência médica. Portanto, a área da saúde contribuiu e contribui de maneira significativa para a Unicamp ser uma universidade fundamental para o progresso do país. Agora, com a Faculdade de Enfermagem, eu tenho certeza que esta contribuição será ainda maior”, salientou o reitor Fernando Costa.

O diretor da FCM, Mário Saad, ressaltou a importância da autonomia para o desenvolvimento das unidades de ensino e pesquisa. “Vamos só relembrar que a Unicamp até 1989 não tinha autonomia. É importante verificar como a Universidade cresceu depois que conquistou a autonomia a partir desta data”, disse.  Para a chefe do Departamento de Enfermagem, Maria Isabel Pedreira de Freitas, “este é um momento de profundo significado por representar um sonho realizado”. 

Comentários

Para mim, estar presente a cerimônia teve um significado enorme, uma vez que prestei serviços ao DENF/FCM por 10 anos. Desde aquela época, sonhávamos em ser uma Faculdade. Agora, mesmo aposentada, é com grande satisfação, que pude acompanhar nosso sonho tornar-se realidade. Parabéns à todos.

Email: 
suar@fcm.unicamp.br

São muito importantes esses projetos para inovar cada vez mais a capacidade e o cuidar; que técnicos, auxiiares e enfermeiros se concientizem cada vez mas em sua profissão. Sou técnica de enfermagem e vejo esse projeto de uma forma muito proveitosa.

Email: 
mike@burnsclan.us

Adicionar comentário