O impacto da reforma trabalhista na criação de empregos até agora

Local de Publicação

HUFFPOST BRASIL

Data de Publicação

Resumo

Para especialistas, a tendência é de redução lenta do desemprego, mas aumento da precariedade das vagas. "Isso faz com que a renda do trabalhador não aumente de maneira substancial", afirmou Guilherme Santos Mello, do Instituto de Economia da Unicamp, ao HuffPost Brasil, O economista e sociólogo chama atenção ainda para outra tendência, que não é identificada a transferência de pessoas que antes eram CLT para se tornarem pessoa jurídica, apesar de terem um vínculo exclusivo com uma empresa e uma relação se subordinação.