Galeria de Arte abre exposição de Virginia Artigas no dia 15

A Galeria de Arte do Instituto de Artes (Gaia) abre ao público duas novas exposições no dia 15 de fevereiro. A sala 1 receberá uma mostra da artista plástica Virginia Camargo Artigas (1915 - 1990). A exposição Nas madrugadas traz um panorama da produção de Virginia Artigas, com pinturas, gravuras, ilustrações e cartazes criados ao longo de sua vida.

A curadoria é do professor Marcio Donato Périgo, do Departamento de Artes Plásticas do Instituto de Artes (IA) e que trabalhou com a artista e seu marido, o arquiteto Vilanova Artigas, e de Rosa Artigas, filha de Virginia e responsável pelo acervo de seus pais.

Algumas das gravuras de Virgínia Artigas
Algumas das gravuras de Virginia Artigas

Ainda jovem Virginia Artigas teve contato com artistas plásticos da Família Artística Paulista, e posteriormente passa a frequentar os ateliês do Grupo Santos Helenos, onde pode aprender e desenvolver suas técnicas. Acaba tendo contato com artistas como Sérgio Milliet, Alberto Volpi,  Mário Zanin e outros nomes das artes plásticas.

Na década de 1950, Virginia Artigas se envolve na militância política, aderindo ao PCB e passando a se dedicar a colaborar como ilustradora na imprensa alternativa. Como uma espécie de repórter ilustradora, passa a realizar trabalhos de campo para elaborar gravuras e ilustrações em regiões com conflitos agrários e greves.

Trabalhos de Virgínia Artigas que estarão na mostra na sala 1
Trabalhos de Virginia Artigas que estarão na mostra na sala 1

Vírginia Artigas também produziu trabalhos voltados para o movimento feminino, solidariedade internacional e pela anistia aos presos e exilados políticos. "Eu herdei esse acervo, que são milhares de desenhos que são os cadernos de campo e a obra plástica dela. Até por circunstâncias históricas atuais, como a discussão sobre a esquerda e movimento feminista, temas que voltaram nos últimos anos, eu acho que merece recuperar essa trajetória dela", avalia Rosa Artigas.

Rosa Artigas, curadora da mostra de Vírginia Artigas
Rosa Artigas, curadora da mostra de Vírginia Artigas

A última exposição individual de Virginia Artigas foi realizada na Galeria Azulão em 1979. O professor Marcio Périgo relata que algumas matrizes de xilogravuras criadas por ela foram doadas para o Gabinete de Estampas do IA, tornando a Unicamp como depositária desse material. “Virginia Rosa é uma pessoa muito importante com as causas sociais trabalhou bastante com a mulher, com trabalho vinculado à esquerda e ao Partidão. Trazer essa exposição para a Unicamp é um resgate e preservar esse pedaço das artes plásticas de São Paulo”.

Regina Carmona

Já na sala 2 será aberta a exposição Corpo e Anima Mundi, com obras de Regina Carmona. Artista visual em plena atividade, Regina Carmona é reconhecida por seu trabalho na arte contemporânea relacionado ao modo como ela sente seu próprio corpo no mundo. A curadoria é da professora Gaia Bindi, da Academia de Bellas Artes de Carrara, Itália. A exposição foi selecionada por meio do edital do projeto Convocatória Gaia 2018/2019.

Exposição com a produção de Regina Carmona está sendo montada na Gaia
Exposição com a produção de Regina Carmona está sendo montada na Gaia

A exposição da Gaia trará obras desenvolvidas na série Meu Lugar um Santuário, com o registro em fotos e vídeos de lugares onde Regina esteve entre 2015 e 2018, com o retrato de lugares naturais, templos e animais.

As obras em látex Primitivas e Corpo Objeto e Primitivas Acetinadas, e a Instalação Púrpuras são trabalhos realizados ao longo de 10 anos, que reflete viagens e conversas com diversas pessoas. A obra parte do molde do corpo artista e de outras pessoas em látex. Também faz parte da exposição mandalas e uma videoinstalação com imagens captadas no Brasil e na Índia. 

Obras de Regina Carmona sendo montadas na sala 2
Obras de Regina Carmona sendo montadas na sala 2

As exposições estarão abertas as visitas do público até o dia 9 de março, das 9 às 17 horas. Já em 8 de março, dia internacional das mulheres, será realizado o workshop Whirl Mandala, o círculo da vida, a partir das 10 horas, com a presença de Regina Carmona. E as 14 horas será realizado uma conversa com Márcio Périgo e Rosa Artigas com o público.  

Imagem de capa

Rosa Artigas, filha de Virginia, é uma das curadoras da mostra
Rosa Artigas, filha de Virginia, é uma das curadoras da mostra