Você sabe como Maria Bonita se tornou a primeira cangaceira?

Peça conta a história do cangaço do ponto de vista do empoderamento feminino

A peça “As Pelejas de Maria Bonita” transformou o espaço do Pavilhão do Básico (PB) da Unicamp em sertão do Nordeste para contar a história do cangaço sob o ponto da vista do empoderamento feminino.

A linguagem cômica da peça traz vida às questões da miséria na região nordestina e de como Maria Bonita enfrentou dificuldades no cangaço. Os atores do grupo Trupe Alumiada se apresentaram dia 4 de setembro, no PB da Unicamp, próximo à Biblioteca Central Cesar Lattes. O projeto "As Pelejas de Maria Bonita" tem apoio da 7ª edição do Programa Aluno-Artista, do Serviço de Apoio ao Estudante (SAE) da Unicamp.