IA sedia atrações do Festival de Música Contemporânea Brasileira

O Instituto de Artes (IA) da Unicamp receberá parte da programação do Festival de Música Contemporânea Brasileira (FMCB), nos dias 28 e 29 de março (veja programa no final do texto). Em sua sexta edição, o FMCB fará homenagem a dois importantes compositores: Ernani Aguiar e Guinga. Além da Unicamp, diversos locais em Campinas também contarão com atividades gratuitas abertas ao público em geral que terão início no dia 26 de março. Confira a programação completa

Ernani Aguiar é compositor, regente, professor e pesquisador. A homenagem do FMCB se dá por ser reconhecido como uma das mais importantes personalidades da música erudita no Brasil e no mundo. Desde 1987 é professor de regência da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro e do Instituto Villa-Lobos. Também ministra cursos de regência no Brasil e no exterior. 

Guinga é nacional e internacionalmente reconhecido pela qualidade ímpar de sua obra, o que justifica a homenagem oferecida pelo Festival. Ele atuou como violonista com vários artistas renomados como Clara Nunes, Beth Carvalho, Alaíde Costa, João Nogueira e Cartola e teve várias de suas músicas gravadas por Elis Regina, Cauby Peixoto, Michel Legrand, Sérgio Mendes, Chico Buarque, Ivan Lins e Leila Pinheiro. O compositor tem dez discos gravados e todos bem recebidos pela crítica especializada.  

Desde sua sua primeira edição, em 2014, o Festival de Música Contemporânea Brasileira, (FMCB) tem realizado um trabalho de valorização da música contemporânea brasileira, homenageando compositores vivos por meio de atividades gratuitas e abertas a toda a comunidade. O Festival conta com o apoio do Instituto CPFL e outros parceiros como a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura da Unicamp, a Secretaria de Cultura de Campinas e também a Orquestra Sinfônica de Campinas. 

Thais Nicolau: pesquisadores com estudo consolidado sobre os compositores
Thais Nicolau: seleção de pesquisadores com estudo consolidado sobre os compositores 

Na Unicamp, os destaques são as apresentações artísticas, comunicações orais e mesas-redondas que celebram as vidas e as obras dos compositores homenageados. Para compor as mesas-redondas são escolhidos de forma criteriosa pela diretora geral do evento, Thais Nicolau, pesquisadores com estudos consolidados sobre cada um dos compositores.

Já os participantes das apresentações artísticas e comunicações orais são escolhidos por um comitê científico, que analisa e julga as propostas submetidas, seguindo um edital específico. Desta forma, o evento cria a possibilidade de que músicos e pesquisadores de qualquer estado, país ou universidade possam se apresentar no evento.

As atividades na universidade serão abertas a todo o público, sem exigência de conhecimento mínimo sobre os compositores homenageados para participar ou realização de inscrição antecipada. Além disso, todas as atividades são registradas em vídeo e divulgadas gratuitamente no Canal do YouTube do Grupo Sintonize, de forma que aqueles que não puderam ir presencialmente até a Unicamp, possam acessar as apresentações, comunicações e mesas-redondas posteriormente. 

Sobre o FMCB 6 - Apresentado pela CPFL Energia e produzido pelo Grupo Sintonize, o sexto Festival de Música Contemporânea Brasileira é realizado por meio da Lei Rouanet, Capes/Paep e ProAC ICMS pelo Governo Federal, Ministérios da Cidadania e da Educação, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Com captação realizada via Incentiv.me, possui também patrocínio de Microgeo e FKB Válvulas e tem parcerias com Secretaria de Cultura de Campinas, Instituto CPFL, Unicamp, Proec, Instituto de Artes, OSMC e CRCV&B.

 

Confira a programação das atividades que acontecerão na Unicamp

Sobre GUINGA

Auditório do Instituto de Artes - 28 de março

Comunicações Orais

10h30 - A relação instrumento-voz na canção de Guinga (Ricardo Henrique Serrão e Deborah Ferraz Neiva Gontigo)

11h - Violão altamente particular Guinga e a diversidade performática no violão brasileiro (Fernando Elias Llanos)

11h30 - Dá o pé, loro: Procedimentos modais e idiomáticos na composição de Guinga (Ivan Daniel Barasnevicius e Paulo José de Siqueira Tiné)

 

Mesa-redonda

14h - Características estéticas e culturais da produção de Guinga (Pesquisadores: Anna Paes, Jean Charnaux, Paulo Aragão; Mediador: Paulo Tiné)

 

Apresentações artísticas

15h30 - Guinga a uma voz

16h - Duo de violões e a música de Guinga

16h30 - Guinga – Voz e violão

17h - Nítido e Obscuro: a pluralidade rítmica na obra de Guinga

 

Sobre ERNANI AGUIAR

Auditório do Instituto de Artes - 29 de março

Comunicações orais

13h - Um prelúdio ao experimento: um estudo sobre o planejamento dos ensaios das obras Salmo 150 e Aleluia de Ernani Aguiar com um coro amador adulto a cappella (Jean Philippe Abreu Molinari)

13h30 - Breve panorama composicional de Ernani Aguiar: uma abordagem cronológica de sua produção (Danielly de Souza Silva e Maria José Chevitarese)

14h - Três cantos do Sansara de Ernani Aguiar: Uma análise interpretativa (Renato Gonçalves de Oliveira, Claudia de Araújo Marques, Graciano Arruda)  

14h30 - A viola de arco na vida e obra de Ernani Aguiar (Jessé Máximo Pereira)

 

Mesa-redonda

15h - Liberdade e originalidade nas obras de Ernani Aguiar (Pesquisadores: Hugo Pilger, Lutero Rodrigues, Raul do Valle;  Mediadora: Denise Garcia)

 

Apresentação artística

16h30 - Motetinos de Ernani Aguiar em conversa musical com Lobo de Mesquita - Uma atualização composicional da música do período colonial do Brasil

Imagem de capa

Público presente na quinta edição do FMCB
Público presente na quinta edição do FMCB