A corrida contra o tempo para selar o acordo Boeing-Embraer ainda sob Temer

Local de Publicação

EL PAÍS

Data de Publicação

Resumo

O tema, no entanto, não é consensual. Para o professor de economia da Unicamp e especialista em indústria aeronáutica Marcos Barbieri, há uma série de questões em aberto que ainda não foram explicadas pelas partes envolvidas. “Pelo o que eu vejo, a Embraer como a conhecemos hoje deixa de existir em breve, se este acordo for efetivado, e não sabemos claramente o que será colocado no lugar”, afirma.