Vozes do
Bolsa Família




No dia 11 de junho, às 19 horas, na Livraria da Vila, acontece o lançamento do livro Vozes do Bolsa Família: autonomia, dinheiro e cidadania (Editora Unesp), de autoria de Walquíria Domingues Leão do Rêgo e Alessandro Pinzani. No lançamento haverá uma mesa-redonda com a participação do cientista político André Singer e da socióloga Amélia Cohn. A mediação será de Jézio Gutierre. A Livraria da Vila fica na Av. Higienópolis 1618, no Shopping Higienópolis, em São Paulo-SP.  Leia matéria publicada pelo Jornal da Unicamp.

Trecho do livro

Em seguida nos dirigimos para a residência de Dona Madalena, agora com 35 anos. Encontramo-la “batendo feijão” na sua minúscula propriedade. Veio nos atender de modo sorridente, muito diferente do ano anterior, quando a encontramos lacônica, de semblante sombrio, tendo caído em prantos a certa altura da entrevista. Fotografamo-la juntamente com seus filhos, e neste momento ela fez questão de contar que no ano anterior a tínhamos encontrado num dos momentos mais difíceis de sua vida, pois queria se separar do marido. Agora, havia conseguido a separação e a vida havia melhorado muito. Perguntamos-lhe quanto estava recebendo pelo programa BF, e ela muito alegre nos disse: “Estou recebendo R$ 112 com esse pequeno aumento que teve”.

À pergunta sobre o que havia mudado na sua vida após seu ingresso no programa Bolsa Família, Madalena respondeu: “Adoro, porque eu não sei o que seria da minha vida sem ele, né? Ia ficar meio difícil, com três filhos. Acho ótimo, ótimo, porque se não fosse o Bolsa Família, eu não sei o que seria da família pobre”.

Do ponto de vista das mulheres entrevistadas, salta aos olhos seu desejo de garantir um futuro melhor a seus filhos. Pode-se dizer que é essa quase sua única esperança na vida: fazer deles pessoas menos destituídas de capacitações do que elas, enfim, equipá-los melhor para que busquem outro destino.

(Relato em Inhapi-AL, em 2007)