Clipping

Combate Racismo Ambiental

A reforma trabalhista e a terceirização vão corroer os empregos assalariados intermediários nas grandes empresas privadas e no setor público. O que está emergindo é uma sociedade cada vez mais polarizada entre os muito ricos e a maior parte da população empobrecida. A avaliação é do economista Marcio Pochmann, professor da Universidade de Campinas (Unicamp), ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e presidente da Fundação Perseu Abramo.

Amazônia.Org

“O século 19 conheceu Napoleão, um dos que prometeram o céu aos europeus, mas entregou o inferno. O século 20 suscitou Mussolini, Hitler, Stalin, Franco, Salazar e uma rede ditatorial que prometia vencer a corrupção, atingir o desenvolvimento econômico, estabelecer a justiça distributiva pelo poder das armas, da censura, das prisões, torturas, no estado de exceção”, lembra Roberto Romano, professor aposentado da Unicamp

Metro

A hipertensão é uma doença que vem sendo mais persistente entre os negros do que os brancos. É o que diz uma pesquisa desenvolvida pelo cardiologista Wilson Nadruz Júnior, professor da Faculdade de Ciências Médicas, da Unicamp, junto com pesquisadores da Harvard Medicai School (EUA). “Após algumas avaliações, constatamos que os negros tendem a apresentar níveis de pressão arterial mais altos e têm maior dificuldade para controlar esse problema. Uma explicação para essa situação pode estar no fator genético”, disse o docente.

Globo Mídia

Fontes consultadas: Lessia Ilnicki, nutróloga do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, Ana Luisa Kremer Faller, nutricionista e professora-adjunta do Instituto de Nutrição Josué de Castro da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), e Marciane Milanski, professora do curso de Nutrição da Faculdade de Ciências Aplicadas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).

Brasil 247

Para o economista e professor da Unicamp Pedro Rossi, não é bem assim. “O Brasil está resgatando um neoliberalismo anacrônico, típico da década de 1990, quando havia alguma esperança de que esse tipo de política gerasse crescimento.”

Sul 21

“O que eu vejo é uma sociedade cada vez mais polarizada entre os muito ricos e a maior parte da população empobrecida” a avaliação é do economista Marcio Pochmann, professor da Universidade de Campinas (Unicamp).

A Cidade On

Campinas vive a estiagem mais longa registrada para o período de junho a setembro desde 1988 quando começaram as medições. O dado é do Centro de Pesquisas Meteorológicas e Climáticas Aplicadas a Agricultura (Cepagri) da Unicamp que registrou apenas 61 milímetros de chuva nos quatro meses este ano.

Metro/RJ

A hipertensão é uma doença que vem sendo mais persistente entre os negros do que os brancos. É o que diz uma pesquisa desenvolvida pelo cardiologista Wilson Nadruz Júnior, professor da Faculdade de Ciências Médicas, da Unicamp, junto com pesquisadores da Harvard Medicai School (EUA). “Após algumas avaliações, constatamos que os negros tendem a apresentar níveis de pressão arterial mais altos e têm maior dificuldade para controlar esse problema. Uma explicação para essa situação pode estar no fator genético”, disse o docente.

Forbes Brasil

201-250º Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Portal da RMC

O Ranking Universitário Folha (RUF), uma avaliação anual do ensino superior do Brasil realizada pelo jornal Folha de São Paulo e publicada sempre no mês de setembro classificou a Unicamp Campinas como a segunda colocada em sua avaliação. Com o resultado, a instituição ultrapassou a Universidade de São Paulo (USP), que ficou em 3º lugar. A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) ficou em primeiro lugar.

Diário Centro do Mundo

A reforma trabalhista e a terceirização vão corroer os empregos assalariados intermediários nas grandes empresas privadas e no setor público. O que está emergindo é uma sociedade cada vez mais polarizada entre os muito ricos e a maior parte da população empobrecida. A avaliação é do economista Marcio Pochmann, professor da Universidade de Campinas (Unicamp), ex-presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e presidente da Fundação Perseu Abramo.

Folha de S.Paulo

O RUF traz a classificação de todas as instituições do país nos 40 cursos com mais alunos novos. São medidas a qualidade do ensino (64% da nota) e a avaliação do mercado de trabalho (36%). 

Estado de Minas

O oncologista clínico André Sasse, coordenador do Centro de Evidências em Oncologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp),é taxativo: esse tratamento simplesmente não funciona. “A dieta cetogência é totalmente anticientífica, assim como as dietas para ‘alcalinizar’ o organismo. Não faz sentido do ponto de vista biológico. O tumor vai continuar crescendo”, disse Sasse.

Folha de S.Paulo

O resultado do RUF acompanha o do ranking internacional da THE (Times Higher Education), em que a Unicamp aparece como a melhor da América Latina. À frente da USP pela primeira vez. A capacidade de inovação científica da instituição foi o que alçou a Unicamp à liderança no ranking britânico.

Correio Popular

Artigo de Marcelo Knobel, Professor Titular de Física e Reitor da Unicamp - Vitória Apertada da Evidência.

Folha de S.Paulo

A Unicamp ultrapassou a USP na sexta edição do Ranking Universitário Folha (RUF) e chegou ao segundo lugar, atrás da UFRJ, na avaliação das 195 universidades brasileiras.

Folha de S.Paulo

Pesquisa e parceria com empresas ajudam Unicamp a contornar crise. Estadual de Campinas alia produtividade acadêmica a inovação industrial .

Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

O ProFIS (Programa de Formação Interdisciplinar Superior) é um curso piloto de ensino superior da Unicamp, especialmente criado para estudantes que cursaram o Ensino Médio em escolas públicas na cidade de Campinas. São 120 vagas disponíveis, e a seleção não é feita por meio do Vestibular, mas com base nas notas do ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas nesse site, entre os dias 25 de setembro e 6 de novembro.

Estadão

O oncologista clínico André Sasse, coordenador do Centro de Evidências em Oncologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é taxativo: esse tratamento simplesmente não funciona. “A dieta cetogência é totalmente anticientífica, assim como as dietas para ‘alcalinizar’ o organismo. Não faz sentido do ponto de vista biológico. O tumor vai continuar crescendo”, disse Sasse.

IstoÉ Dinheiro

O oncologista clínico André Sasse, coordenador do Centro de Evidências em Oncologia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), é taxativo: esse tratamento simplesmente não funciona. “A dieta cetogência é totalmente anticientífica, assim como as dietas para ‘alcalinizar’ o organismo. Não faz sentido do ponto de vista biológico. O tumor vai continuar crescendo”, disse Sasse.