Busca no Clipping

G1

A Unicamp abordou genética, meio ambiente e vegetarianismo como temas do último dia da 2ª fase do vestibular da instituição, nesta terça-feira (16). Os estudantes responderam perguntas de química, física e biologia. Os portões abriram às 13h03 e os candidatos puderam sair a partir das 15h30. A maioria dos vestibulandos que fizeram a prova no campus da Unip, em Campinas, achou o nível de dificuldade do exame dentro do esperado.

UOL

O segundo dia da 2ª fase da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) trouxe uma prova "sem surpresas", mas que exigiu dos candidatos domínio dos conceitos e muita bagagem cultural, segundo a avaliação de professores de cursinho ouvidos pelo UOL.

UOL

"O vírus zika, que se tornou uma ameaça à saúde nas Américas, poderia ser modificado geneticamente para destruir células de glioblastoma", disse Rodrigo Ramos Catharino, professor da FCF-Unicamp e coordenador do Laboratório Innovare de Biomarcadores da instituição

G1

A Unicamp iniciou o terceiro e último dia de provas da 2ª fase do Vestibular da Unicamp 2018 nesta terça-feira (16). Os portões foram fechados às 13h03. O exame exige conhecimentos das áreas de biologia, química e física. Os candidatos terão quatro horas para concluir a prova composta por seis questões dissertativas. São 3.340 vagas em disputa dentro dos 70 cursos de graduação da Universidade.

Estadão

“A sociedade precisa refletir sobre isso. Uma vez que uma pessoa está na UTI, não precisa ser submetida ‘a tudo’ até que, como a gente diz, ‘consiga morrer’. Precisamos respeitar a vontade dos pacientes”, defende Thiago Martins, docente e coordenador da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) de emergências clínicas do Hospital das Clínicas da Unicamp.

G1

A Unicamp aplica, nesta terça-feira (16), a última prova da segunda fase do vestibular 2018. Os 15.461 candidatos concorrem a 3.340 vagas em 70 cursos de graduação. As provas terão início às 13h, mesmo horário do fechamento dos portões. A orientação é para que os vestibulandos cheguem com uma hora de antecedência. Os testes são de biologia, química e física.

CBN Campinas

O mestre em Transportes e professor da Faculdade de Engenharia Civil da Unicamp, Creso de Franco Peixoto, concorda. Ele cita dados internacionais, mas pede que a travessia de pedestres seja alterada em vias com maior velocidade.

UOL

A prova de biologia surpreendeu e foi considerada o destaque do terceiro e último dia da segunda fase da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), realizado nesta terça-feira (16). Os candidatos também responderam hoje às questões de química e física.

Agência FAPESP

A descoberta foi feita por pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Campinas (FCF-Unicamp). Resultado de um Projeto Temático apoiado pela FAPESP, o estudo foi descrito em um artigo no repositório de Ciências Biológicas bioRxiv e aceito para publicação pelo Journal of Mass Spectrometry.

Guia do Estudante

Foi aplicada nesta terça-feira (16) a última prova da segunda fase do vestibular Unicamp 2018, com questões de física, química e biologia. Para os cursinhos, o conjunto de provas cumpriu bem o seu papel de selecionar alunos para a universidade.

Exame

A descoberta foi feita por pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Campinas (FCF-Unicamp). Resultado de um Projeto Temático apoiado pela FAPESP, o estudo foi descrito em um artigo no repositório de Ciências Biológicas bioRxiv e aceito para publicação pelo Journal of Mass Spectrometry.

UOL

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) encerrou nesta terça-feira, 16 de janeiro, as provas da segunda fase do Vestibular 2018. Elas começaram a ser aplicadas no último domingo (14).

UOL

A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) realiza nesta terça-feira, 16 de janeiro, as últimas provas da segunda fase do Vestibular 2018. Ele começou no último domingo (14). Hoje, às 13h, os vestibulandos deverão responder questões dissertativas de Física, Biologia e Química.

G1

A Unicamp encerrou nesta terça-feira (16) a segunda fase do Vestibular 2018 com taxa de 12,3%. O número é maior que os 11,9% do segundo dia de testes, na segunda (15), e também superior ao índice registrado no ano passado, que foi de 11,2%. Apesar do aumento, a Comissão Permanente Para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) considera que a marca está na média da instituição. Dos 15.461 candidatos inscritos, 13.566 fizeram a prova nesta terça.

Correio Popular

A falta de sangue fez com que oito transplantes de fígado fossem cancelados neste mês no Hospital de Clínicas da Unicamp. O número de doações, que já costuma diminuir após as festas de final de ano, ficou mais baixo do que o esperado e o Banco de Sangue está fazendo uma campanha de mobilização para aumentar o estoque.

MSN Brasil

O segundo dia da segunda fase da Unicamp 2018, nesta segunda-feira (15), não correspondeu às expectativas de coordenadores de cursinhos como Célio Tasinafo, da Oficina do Estudante.

Jornal da Cidade

“Uma pesquisa realizada por uma psicopedagoga da Unicamp mostrou que crianças que fazem o uso de tablets, celulares, computadores, videogames, etc., não tem noção de espaço, isso significa dizer que ela não vivência o seu redor, fica só no mundo eletrônico e não experimenta o espaço”, explicou.

Amazônia Online

A descoberta foi feita por pesquisadores da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade Estadual de Campinas (FCF-Unicamp). Resultado de um Projeto Temático apoiado pela FAPESP, o estudo foi descrito em um artigo no repositório de Ciências Biológicas bioRxiv e aceito para publicação pelo Journal of Mass Spectrometry.

Tribuna Liberal

O presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMC (Região Metropolitana de Campinas) e prefeito de Santa Bárbara d’Oeste, Denis Andia (PV), reuniu-se em meados de dezembro com o reitor da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), Marcelo Knobel, para debater uma possível parceria entre o Fundocamp (Fundo de Desenvolvimento Metropolitano) e a universidade visando à aquisição de um novo radar meteorológico para a região metropolitana. 

Mais Expressão

O Hospital de Clínicas da Unicamp registrou o maior número de transplantes anuais de sua história. Em 2017, foram realizados no hospital 485 transplantes de diferentes órgãos. O recorde representa um aumento de 38% nas operação do tipo, se comparada às 351 realizadas em 2016. Desde 1984, quando foram realizados os primeiros três transplantes de rim, até dezembro de 2017, o Hospital de Clínicas realizou 6753 procedimentos de diferentes órgãos.