Chutando as portas da percepção

Local de Publicação

GALILEU

Data de Publicação

Resumo

Dentre suas contribuições mais importantes destacam-se as idéias de set e setting, usadas até hoje. O primeiro termo refere-se ao estado interno da pessoa que vai ter a experiência psicodélica: o quão aberta ela está, seu repertório, seu humor, seus medos. O segundo é relativo ao ambiente, aos objetos e ao clima que compõem o entorno. “Não adianta só tomar ayahuasca ou LSD em uma festa e dizer que está curado de depressão, porque você não está em um setting ideal”, alerta Marcelo Falchi, da Unicamp.