Prevenir para não precisar curar

Local de Publicação

VEJA

Data de Publicação

Resumo

Um estudo conduzido pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) concluiu que o atendimento básico, aquele destinado a lidar com problemas iniciais e menos complexos, reduz em 56,5% a incidência de infartos e em 40% a de derrames. A lógica é simples: os cuidados elementares previnem muitos dos fatores de risco desses distúrbios, como hipertensão, colesterol alto e diabetes.