Novas leis do transporte de cargas

Local de Publicação

A Tribuna

Data de Publicação

Resumo

Para o engenheiro e professor da Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo da Unicamp, Creso de Franco Peixoto, o dispositivo pode ser a solução até que a duplicação seja feita. Nos trechos mais perigosos, a ideia seria colocar tachões grandes nos primeiros metros, seguidos por balizas e, por último, um guarda-corpo de concreto. “É uma solução aceitável para melhorar a segurança. Seria uma maneira de forçar o motorista a não invadir a outra pista. Seria justificável para locais assim, até que seja feita a duplicação”, disse.