LA708-C - Ensino/Aprendizagem de Língua Materna
Lingüística Aplicada - NOTURNO

OF:S-6 T:02 P:00 L:00 O:00 D:00 E:02 HS:04 SL:02 C:02

PROGRAMA

LA708C - Ensino/Aprendizado de Língua Materna: Por que ensinar línguas enfocando gêneros de discurso?

EMENTA

LA708 Ensino/Aprendizado de Língua Materna (Eletiva)
Sub-título: Por que ensinar línguas enfocando gêneros de discurso?
Ementa: Estudo de uma questão específica de ensino/aprendizagem de Língua Materna. Sugere-se a concomitância de matrícula em LA709C.

1. Objetivos: 

A disciplina visa refletir sobre as recentes recomendações curriculares (PCN) para que o ensino de Português (L1) tome os gêneros do discurso como objetos de ensino e sobre as decorrências e reorganizações curriculares e práticas que tal recomendação implica para os eixos de ensino de leitura, produção de textos, linguagem oral e análise lingüística. Visa também relacionar tais recomendações às teorias em circulação. 

2. Conteúdos:

2.1. Gêneros de texto ou de discurso - o que são?
- Os gêneros de discurso em Bakhtin
- Estabilidade e heterogeneidade dos gêneros
- Gêneros de discurso e plurilingüismo
- Gênero de texto, gênero de discurso - concepções semelhantes, efeitso didáticos distintos

2.2. Por que gêneros de texto/discurso em sala de aula?
- A escola e as formas escolares
- Disciplinarização da Língua Portuguesa
- Transposição didática e gêneros
- Modelização didática e práticas de letramento (leitura/escrita)

2.3. Currículos para a cidadania - práticas de linguagem e letramentos
- Letramentos múltiplos e cidadania
- Que gêneros selecionar?
- Gêneros na leitura e na escrita
- Como fica o ensino de gramática?

2.4. Como ensinar os gêneros ou o que ensinar por meio dos gêneros?
- Como ficam os eixos de ensino de usos da linguagem (leitura, escrita, oralidade) e de análise da língua?
- Como modelizar o ensino para leitura, escrita e gêneros orais formais públicos?

METODOLOGIA E AVALIAÇÃO:

A disciplina constará de aulas expositivas, discussão de problemas e de leituras, de 3 resenhas de textos (relatórios de leitura) - uma por unidade - e uma prova monográfica final. A avaliação será contínua de elementos tais como: responsabilidade, interesse, nível de atuação, participação e contribuição em trabalhos. A avaliação do nível de apreensão de conceitos abordados e discussões efetuadas será feita por meio das resenhas (relatórios de leitura) e do trabalho individual, ao final do curso.

CRONOGRAMA:

Leitura indicada para a 1ª aula: Bakhtin/Volochínov (1929)

DATA CONTEÚDOS BIBLIOGRAFIA BÁSICA
06/03/2006 * Apresentação da disciplina e da turma
* Os gêneros de discurso em Bakhtin
LEITURA PARA PRÓXIMA:
Bakhtin (1952-53/1979)
13/03/2006 * Estabilidade e heterogeneidade dos gêneros LEITURA PARA PRÓXIMA:
Bakhtin (1934-35/1975)
20/03/2006 * Gêneros de discurso e plurilingüismo LEITURA PARA PRÓXIMA:
Rojo (2005)
27/03/2006 * Gênero de texto, gênero de discurso - concepções semelhantes, efeitso didáticos distintos LEITURA PARA PRÓXIMA:
Lahire (1993)
03/04/2006 * A escola e as formas escolares LEITURA PARA PRÓXIMA:
Rojo (no prelo a e b)
10/04/2006 * Disciplinarização da Língua Portuguesa LEITURA PARA PRÓXIMA:
Chevallard (1998)
17/04/2006 * Transposição didática e gêneros LEITURA PARA PRÓXIMA:
Dolz, Noverraz & Schneuwly (2001)
Rojo (2001)
24/04/2006 * Modelização didática e práticas de letramento (leitura/escrita) LEITURA PARA PRÓXIMA:
Moita-Lopes & Rojo (2004)
01/05/2006 FERIADO NACIONAL LEITURA PARA PRÓXIMA:
Moita-Lopes & Rojo (2004)
08/05/2006 * Letramentos múltiplos e cidadania LEITURAS PARA PRÓXIMA:
Brasil (1998)
Barbosa (2001)
15/05/2006 * Que gêneros selecionar? LEITURA PARA PRÓXIMA:
Rojo (2003)
22/05/2006 * Gêneros na leitura e na escrita LEITURA PARA PRÓXIMA:
Possenti (1996)
Oliveira (s/d)
29/05/2006 * Como fica o ensino de gramática? LEITURA PARA PRÓXIMA:
Rojo & Batista (2003)
05/06/2006 * Como ficam os eixos de ensino de usos da linguagem (leitura, escrita, oralidade) e de análise da língua? LEITURA PARA PRÓXIMA:
Dolz, Schneuwly & Haller (1998)
12/06/2006 * Como modelizar o ensino para leitura, escrita e gêneros orais formais públicos? LEITURA PARA PRÓXIMA:
Dolz & Schneuwly (1996)
19/06/2006 * Como modelizar o ensino para leitura, escrita e gêneros orais formais públicos?  
26/06/2006 * Prova/Elaboração do trabalho individual  
31/06/2006 * Fechamento do curso
* Avaliações
 

DATAS IMPORTANTES:
03/04/2006 - Entrega da 1ª resenha
08/05/2006 - Entrega da 2ª resenha
05/06/2006 - Entrega da 3ª resenha
31/06/2006 - Entrega da prova/trabalho individual
04/07/2006 - Entrega das notas e frequências

BIBLIOGRAFIA BÁSICA

*Bakhtin, M. M./Volochínov, V. N. (1929) Marxismo e Filosofia da Linguagem: Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. SP: Hucitec, 1981. (ler para a 1ª aula)
Bakhtin, M. M. (1934-1935/1975) O discurso no romance. In: Questões de Literatura e de Estética (A Teoria do Romance), pp. 71-210. SP: Hucitec, 1998. 
_____ (1952-53/1979) Os gêneros do discurso. In M. Bakhtin, Estética da Criação Verbal, pp. 277-326. SP: Martins Fontes, 1992. Preferível re-edição de 2003, traduzida por Paulo Bezerra.
Barbosa, J. P. (2001) Trabalhando com os Gêneros do Discurso: Uma perspectiva enunciativa para o ensino de Língua Portuguesa. Tese de Doutorado, PUC-SP/LAEL.
Brasil (1998) Parâmetros Curriculares Nacionais para 3º e 4º Ciclos do Ensino Fundamental - Língua Portuguesa. Brasília, DF: MEC/SEF.
Chevallard, Y. (1998) Transposition didactique : Du savoir savant au savoir enseigné - Un exemple d'analyse de la transposition didactique. Paris: La Pensée Sauvage.
Dolz, J. & B. Schneuwly (1996) Em busca do culpado - Metalinguagem dos alunos na redação de uma narrativa de enigma. In: R. H. R. Rojo & G. S. Cordeiro (orgs, trads) (2004) Gêneros Orais e Escritos na Escola. Tradução de trabalhos de Bernard Schneuwly, Joaquim Dolz & colaboradores, pp. 189-214. Campinas: Mercado de Letras.
Dolz, J.; B. Schneuwly & S. Haller (1998) O oral como texto: Como construir um objeto de ensino. R. H. R. Rojo & G. S. Cordeiro (orgs, trads) (2004) Gêneros Orais e Escritos na Escola. Tradução de trabalhos de Bernard Schneuwly, Joaquim Dolz & colaboradores, pp. 149-188. Campinas: Mercado de Letras.
Dolz, J.; M. Noverraz & B. Schneuwly (2001/2004) Seqüências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: R. H. R. Rojo & G. S. Cordeiro (orgs, trads) (2004) Gêneros Orais e Escritos na Escola. Tradução de trabalhos de Bernard Schneuwly, Joaquim Dolz & colaboradores, pp. 95-128. Campinas: Mercado de Letras.
Lahire, B. (1993) Culture écrite et Inégalités Scolaires - Sociologie de l'"échec scolaire" à l'école primaire. Lyon: P. U. L., Cap. 1, mimeo, traduzido.
Moita Lopes, L. P. & R. H. R. Rojo (2004) Linguagens, códigos e suas tecnologias. In: Brasil/DPEM (2004) Orientações Curriculares do Ensino Médio, pp. 14-59. Brasília, DF: MEC/SEB/DPEM.
Oliveira, S. E. (s/d) Ensino de língua e cidadania: Sobre o quê e como integrar. Retirado de www.reacao.com.br/programa_sbpc57ra/sbpccontrole/textos/ sheilaeliasoliveira.htm, 20/11/2005.
Possenti, S. (1996) Por que (não) ensinar gramática na escola. Campinas: Mercado de Letras.
Rojo, R. H. R. (2001) Modelização didática e planejamento: Duas práticas esquecidas do professor? IN: Ângela Kleiman (org) (2001) A Formação do Professor: Perspectivas da Lingüística Aplicada, pp. 313-335. Campinas: Mercado de Letras.
____ (2005) Gêneros do discurso e gêneros textuais: Questões teóricas e aplicadas. In J. L. Meurer et al. (orgs, 2005) Gêneros: Teorias, métodos e debates, pp. 184-207. São Paulo: Parábola.
____ (no prelo a) Gêneros de discurso/texto como objeto de ensino de línguas: Um retorno ao trivium? In I. Signorini (org) Percursos transdisciplinares de investigação sobre língua(guem). Campinas: Mercado de Letras, a sair.
____ (no prelo b) O texto como unidade e o gênero como objeto de ensino de Língua Portuguesa. Texto de comunicação em Mesa Redonda no 10 SILEL/UFU, apresentado a publicação.
Rojo, R. H. R. & A. A. G. Batista (2003) Apresentação - Cultura da escrita e livro escolar: Propostas para o letramento das camadas populares no Brasil. In R. H. R. Rojo & A. A. G. Batista (orgs) Livro Didático de Língua Portuguesa, Letramento e Cultura da Escrita, pp. 7-24. Campinas/SP: Mercado de Letras/EDUC, Coleção As Faces da Lingüística Aplicada.
Vygotsky, L. S. (1934) Pensamento e palavra. In L. S. Vygotsky (1934) Pensamento e Linguagem. SP: Martins Fontes.