Rede Ibero-Americana de Agroecologia para o Desenvolvimento de Sistemas Agrícolas Resilientes às Mudanças Climáticas (REDAGRES)

CONVITE

Em meados de 2010, foi constituído no âmbito da Sociedade Latino- Americana de Agroecologia (SOCLA), a Rede Ibero-Americana de Agroecologia para o Desenvolvimento de Sistemas Agrícolas Resilientes às Mudanças Climáticas (REDAGRES), que realizou reunião presencial no México, nos dias 15 e 16 de agosto de 2011, em atividade que antecedeu o 3º Congresso da SOCLA. Dela participaram 19 pesquisadores de 8 países, sendo o Brasil representado por docentes da Unicamp (Enrique Ortega), UFFS (Paulo Henrique Mayer), UFSC (Jucinei Comin) e UFSCar (Manoel Baltasar B. da Costa). Na ocasião foi definido o escopo da pesquisa, a metodologia e as responsabilidades e prazos em âmbito Ibero-Americano. Os pesquisadores brasileiros presentes à reunião se responsabilizaram pela articulação e a realização da pesquisa em rede no país, e após o retorno ao Brasil, constituiu-se grupo de trabalho que incorporou  professores da ESALQ, UNESP/Botucatu, pesquisadores da EMBRAPA, pesquisadores autônomos e estudantes de pós-graduação. O grupo elaborou uma proposta básica de trabalho: escopo, objetivos, métodos, metas, etapas, prazos, custos e possibilidades de financiamento. O trabalho será realizado de forma participativa e envolverá pesquisadores, extensionistas, ONGs, Movimentos Sociais e Instituições da esfera pública familiarizados com a Agroecologia nos diversos biomas do Brasil. O grupo acordou que a pesquisa seja realizada em cinco âmbitos:

1.  Com a colaboração de pesquisadores e estudantes de pós-graduação se procederá à análise dos dados climáticos e de produção das regiões e micro regiões brasileiras em que os fenômenos climáticos extremos têm se manifestado de forma mais intensa:

2.  Em parceria com Instituições públicas, ONGs e movimentos sociais serão selecionados sistemas de produção que estejam se mostrando resilientes às ocorrências climáticas mais extremas, os quais serão estudados em detalhes, para se identificar quais características e peculiaridades estão sendo responsáveis por tal resiliência;

3.   Com a colaboração de especialistas se procederá à análise das políticas públicas vigentes no país nas últimas décadas, para se avaliar de que forma estão contribuindo para o incremento ou para a minimização do efeito estufa e dos conseqüentes fenômenos climáticos;

4.  A partir dos resultados alcançados com a pesquisa, no que tange aos agroecossistemas que estão se mostrando resilientes às mudanças climáticas, se elaborará um trabalho científico apontando orientações, técnicas e processos que estejam propiciando uma maior resistência da agricultura (produção de alimentos e de serviços ambientais essenciais) a extremos climáticos, com ênfase nos agro-ecossistemas familiares;

5.  Os resultados e produtos que forem sendo alcançados com a pesquisa serão divulgados junto aos diversos grupos dos setores da produção e do consumo, da área científica, e com os responsáveis por elaboração de políticas públicas, através da realização de seminários e a produção de publicações (material escrito e via  internet).

Isto posto, vimos consultá-lo sobre o interesse em colaborar, e em caso positivo pedimos para se cadastrar usando as seguintes páginas web
  http://sistemas.fea.unicamp.br/redagres/cadastro  ou http://sistemas.fea.unicamp.br/redagres/cadastro/form_cadastro.php

O site http://sistemas.fea.unicamp.br/redagres servira como espaço de comunicação da rede brasileira e nessa página serão colocadas as informações importantes de apoio ao projeto RedAgRes/Brasil. Contará com link para cadastro de pesquisadores (citado acima), links para fazer download de informações importantes para o projeto, tais como: o banco de dados dos levantamentos realizados, ferramentas de análise, diagnósticos realizados. Será o site onde operará a equipe encarregada da articulação e da coordenação dos trabalhos.

Seria muito conveniente enviar uma carta de apoio ao projeto. Oferecemos dois modelos: Carta de aceite individual Carta de aceite institucional

Caso queira consultar o banco de dados dos pesquisadores cadastrados, em processo de construção, use o link: Consulta ao banco de pesquisadores

Avalia-se da mais alta relevância à consecução dos propósitos do projeto a participação de todos, para que este trabalho coletivo obtenha êxito, em todas suas fases principalmente no processo de levantamento e intercâmbio de dados e informações, na identificação das regiões brasileiras mais afetadas pelos fenômenos climáticos, e dos sistemas produtivos que resistiram a tais eventos extremos. Ficamos na expectativa de contar com vossa colaboração. Atenciosamente

Equipe Coordenadora da Pesquisa REDAGRES/Brasil

Dr. Manoel Baltasar da Costa, Dr. Enrique Ortega,  Dr. João Alfredo de Carvalho Mangabeira, Dr. José Maria Gusman-Ferraz, Dr. Luis Ambrósio.

Informações adicionais em: http://www.unicamp.br/fea/ortega/redagres/redagres.htm