Centro de Histria da Arte e Arqueologia34

inicial    |    o centro    |    publicações    |    eventos    |    biblioteca   |    blog    |    warburg

Bibliotecas e outras disciplinas - Nelson Srenci, exposição

Biblioteca vermelha 4, 2014

 


 

Ficha técnica | Seleção de obras | Nelson Screnci

A exposição Bibliotecas e outras disciplinas do artista Nelson Screnci acontece na bilioteca Octávio Ianni do Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da UNICAMP (IFCH) entre os dias 28 de abril a 03 de junho de 2014.

 

Abertura: dia 28/04, às 16hs

 

 

----

 

Veja o vídeo realizado pela RTV da Unicamp no dia da abertura da mostra.

 

Leia a matéria sobre a exposição no portal da UNICAMP.

 

----

 

Abaixo o vídeo realizado pelo departamento de Eventos do IFCH

 

 

 


 

 

A exposição Bibliotecas e outras disciplinas, do artista plástico Nelson Screnci, tem como eixo central a série intitulada justamente Bibliotecas. Nelas, os livros estão organizados meticulosamente em estantes imaginadas ou empilhados, formando verdadeiras paredes-livros.

Trata-se da primeira exposição na qual esta série pode ser vista em um conjunto expressivo. Notório que isto aconteça neste espaço: uma biblioteca, cujo diálogo com suas estantes e seus arranjos mostra, de fato, outros aspectos quando posto em relação às telas. A paixão pelos livros e pelo local de concentração (do acúmulo dos objetos e da introspecção do leitor) é acentuada neste ambiente onírico em que os segredos guardados em cada livro disposto na estante compõem de alguma forma o resultado estético que vemos nas onze bibliotecas-telas integrantes desta exposição.

Cada composição parece estabelecer suas próprias regras e seu próprio mundo mágico. A tela Biblioteca amarela, por exemplo, não exibe estantes aparentes. O local é forrado por estes objetos preciosos, que reluzem naquele universo. A sensação de cheio ou totalidade que estas telas nos oferecem – como elementos decorativos que se repetem – pode ser constatada também em boa parte da produção do artista. Não apenas a totalidade, mas o processo meticuloso dos objetos no espaço ou o rigor disciplinar destas organizações se mostram presentes.

Construções novas ou Predinhos, ambas as obras presentes nesta mostra, poderiam neste aspecto figurar lado a lado das Bibliotecas. Memórias imaginadas. As bibliotecas, cidades ou paisagens vistas na exposição partem da observação. Entretanto, não é a observação direta desses elementos. Antes, é a interpretação buscada na memória do artista. Imagens alocadas e contaminadas por outras, espécie de síntese visual onde a disciplina e a ordem são características fundamentais.

 

Martinho Alves da Costa Junior, 2014

 

 

© 1994-2014 CHAA – Centro de História da Arte e Arqueologia  |   CONTATO   |   SOBRE O SITE